Convento do Carmo - Ruínas e Museu Arqueológico

Fechar
Convento do Carmo - Ruínas e Museu Arqueológico

O espólio museológico da Associação dos Arqueólogos Portugueses, que deu origem ao Museu Arqueológico do Carmo (MAC), encontra-se instalado, desde 1864, nas denominadas Ruínas do Carmo, classificadas como Monumento Nacional, correspondendo à antiga Igreja do Convento de Nossa Senhora do Vencimento do Monte do Carmo, fundada por D. Nuno Álvares Pereira em 1389. Este templo "gótico", de influência batalhina, ficou bastante danificado com o terramoto de 1755, não voltando a ser reconstruído. Conservou, no entanto, estruturas e elementos primitivos (séc. XIV-XV), dos quais se destacam o óculo da fachada da igreja, assim como os portais virados a Ocidente e Sul, ornados com belos capitéis vegetalistas e antropomórficos. O acervo deste Museu integra peças de valor histórico, arqueológico e artístico, contemplando artefactos e obras desde a Pré-História à contemporaneidade. As civilizações Pré e Proto-Históricas estão representadas por uma colecção de artefactos arqueológicos do Paleolítico, Neolítico, Calcolítico, Bronze Antigo e Idade do Ferro. As civilizações Egípcia e Pré-Colombiana estão presentes através de uma colecção de cerâmicas e peças metálicas, múmias peruanas e uma múmia egípcia. A Antiguidade Clássica faz-se representar através de obras e fragmentos do período romano com especial destaque para uma arca tumular decorada com elegantes relevos. Da Alta Idade Média detaque para o período de domínio islâmico peninsular. Dos séculos do Gótico têm especial relevo os exemplares de tumulária dos séculos XIV e XV onde foram sepultados membros da Casa Real. O museu possui ainda uma excelente colecção de Pedras de Armas de grande interesse heráldico.

Localização

Largo do Carmo
Lisboa

Freguesia: Santa Maria Maior

Coordenadas: 
Data de actualização:
2018