Evocação do 25 de Abril de 1974

Fechar
Evocação do 25 de Abril de 1974
  Municipal

Encomendada pela Câmara Municipal de Lisboa ao escultor João Cutileiro, esta obra multifacetada e rica em leituras simbólicas segundo o autor, foi inaugurada em 25 de Abril de 1997, por ocasião do 23º Aniversário da data que evoca, no Alto do Parque Eduardo VII, entre as imponentes colunas imperiais dos anos 50, da autoria de Keil do Amaral. Com um peso total de 90 toneladas, em mármore, que representa a solidez da coragem dos capitães impulsionadores do 25 de Abril, o monumento é constituído por um elemento principal traduzido num obelisco de 6m de altura de forma acentuadamente fálica, que simboliza a força viril e o vigor da Revolução, por duas colunas de mármore branco de Estremoz, por um cravo bicolor, único elemento emblemático verdadeiramente figurativo do conjunto, em mármore verde de Viana no caule e cálice em mármore encarnado (mais próximo do rosado) de Negrais na flor. Este conjunto escultórico integra-se num lago de pouca água, construído para o efeito, dentro do qual jazem algumas pedras, resultantes da destruição intencional do pedestal pré-existente, representativo do Estado Novo, as quais traduzem os restos do regime anterior, que ainda persistem, apesar do 25 de Abril. Evidenciado pela ilumunação nocturna através de holofotes subaquáticos e pela água que jorra do obelisco até ao pequeno lago, a movimentação e a inconstância da água do repuxo simbolizam as mudanças profundas que a Revolução operou em todos os domínios da sociedade portuguesa. Esta obra possui uma legenda em braille.

Escultor - João Cutileiro. Data - 1997. Material - Pedra. Estilo - Acontecimentos.

 

Localização

Parque Eduardo VII de Inglaterra
Lisboa

Freguesia: Avenidas Novas

Coordenadas: 
Data de actualização:
2017