Marquês de Pombal

Fechar
Marquês de Pombal

Sebastião José de Carvalho e Melo, Marquês de Pombal e Conde de Oeiras, foi Primeiro Ministro de D. José I, entre 1750 e 1777, tendo sido o maior responsável pela reconstrução de Lisboa, após o terramoto de 1755. O monumento, de grandes proporções, construído em sua homenagem, através de subscrição pública, é composto pela figura do marquês com um leão, em bronze, assente sobre um pedestal, com cerca de 40 m de altura, em pedra trabalhada, ostentando na parte superior 4 medalhões, que representam os principais colaboradores de Pombal, entre os quais se destacam Manuel da Maia, Eugénio dos Santos e Machado de Castro, enquanto que a parte inferior da base surge rodeada por várias figuras alegóricas, nomeadamente uma figura feminina simbolizando Lisboa reconstruída e 3 grupos escultóricos evocando as reformas levadas a cabo por Pombal no campo da agricultura, da indústria e do ensino, com especial relevo neste último pela presença na frontaria de um edifício clássico simbolizando a Universidade de Coimbra, tendo em frente, uma estátua de Minerva, sentada, feita em bronze. Inaugurado na Praça Marquês de Pombal, em 13 de Maio de 1934, este conjunto da autoria dos escultores Francisco Santos, Simões de Almeida (sob.), e Leopoldo de Almeida, com projecto dos arquitectos Adães Bermudes e António Couto, teve uma construção atribulada e demorada, pois a 1ª pedra foi lançada pelo rei D. Luís em 1882, a 2ª foi colocada em 1914, a 3ª em 1926 e só 8 anos mais tarde o monumento viria a estar concluído.

Escultor - Francisco Santos, Simões de Almeida (sobrinho) e Leopoldo de Almeida. Data - 1934. Material - Bronze. Estilo - Figurativo.

 

Localização

Praça do Marquês de Pombal
Lisboa

Freguesia: Santo António

Coordenadas: 
Data de actualização:
2019