Monumento de homenagem às vítimas de homofobia

Fechar
Monumento de homenagem às vítimas de homofobia
Monumento de homenagem às vítimas de homofobia
Monumento de homenagem às vítimas de homofobia
Monumento de homenagem às vítimas de homofobia
Monumento de homenagem às vítimas de homofobia
Monumento de homenagem às vítimas de homofobia
Monumento de homenagem às vítimas de homofobia
Monumento de homenagem às vítimas de homofobia


O Monumento de homenagem às vítimas de homofobia, inaugurado no Jardim França Borges ao Príncipe Real, em 17 de junho de 2017, antecedendo a Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa, partiu da iniciativa de António Serzedelo, figura incontornável do ativismo LGBT português, junto da vereação dos Direitos Sociais da Câmara Municipal de Lisboa. Rui Pereira foi o artista plástico responsável pelo projeto, que traduz uma escultura em betão armado, cimento e ferro, com dois metros e meio de altura, e inscrições em inglês e português: "LISBOA / DE ABRIL / CIDADE / DO MUNDO / HOMENAGEM / ÀS VÍTIMAS / DA INTOLERÂNCIA / HOMOFÓBICA" e "17 MAIO / DIA INTERNACIONAL / CONTRA A HOMOFOBIA / LESBOFOBIA E TRANSFOBIA". Segundo o autor, esta escultura "funciona como um recanto, com portas de entrada que simbolizam a abertura". Uma das portas surge recortada por uma silhueta "dum lado masculina, do outro lado feminina, afastadas mas que, no fundo, se cruzam". A outra porta encontra-se vazia, mas "somos convidados também a entrar".

Localização

Praça do Príncipe Real, (Jardim França Borges)
Lisboa

Freguesia: Misericórdia

Coordenadas: 
Data de actualização:
2019