Obelisco Aquático

Fechar
Obelisco Aquático

O Obelisco aquático é o elemento central do Chafariz das Necessidades. Localizado no Jardim Olavo Bilac, fronteiro à Capela de Nossa Senhora das Necessidades, integra o conjunto do Palácio das Necessidades, classificado como Imóvel de Interesse Público. Este equipamento data de 1745 como resultado de um voto de D. João V, que em 1747 o consagrou à Virgem. A sua autoria tem sido atribuída a Caetano Tomás de Sousa, um dos mestres que acompanhou de forma continuada a construção do conjunto do Palácio das Necessidades. Entre 1772 e 1791 foi objecto de transformações, possivelmente sob a orientação do arq. Reinaldo Manuel dos Santos, que lhe conferiram a utilidade de fonte pública. O Obelisco, de mármore, assente num pedestal quadrangular e rematado por uma custódia de espinhos e uma cruz de bronze, evidenciando o sentido religioso da obra, eleva-se do centro de um tanque quadrilobado, assente sobre três degraus, o qual recebe a água que jorra de quatro elementos escultóricos, de inspiração barroca, compostos por carrancas exteriores e por golfinhos no verso, colocados por cada lóbulo do tanque, entre a borda deste e cada uma das faces do pedestal do obelisco.

Escultor - Arquitectos Caetano Tomás e Reinaldo dos Santos. Data - 1745. Material - Pedra e bronze. Estilo - Marco.

 

 

Localização

Largo das Necessidades
Lisboa

Freguesia: Estrela

Coordenadas: 
Data de actualização:
2019