Palacete da Quinta dos Lilases

Fechar
Palacete da Quinta dos Lilases
Palacete da Quinta dos Lilases
Palacete da Quinta dos Lilases
Palacete da Quinta dos Lilases
Palacete da Quinta dos Lilases
Palacete da Quinta dos Lilases
Palacete da Quinta dos Lilases
Palacete da Quinta dos Lilases


Integrado na Quinta dos Lilases, típico exemplar de uma quinta de veraneio de finais do séc. XIX, trata-se de um palacete de cariz romântico, onde predomina um gosto eclético, coexistindo diferentes linguagens decorativas, fenómeno muito comum na época. Adquirido por Francisco Mantero, notável colonialista e empresário em São Tomé e Príncipe, a Francisco César Batalha, foi ao longo dos anos sendo sucessivamente transformado e aumentado. Da sua fachada voltada à Alameda das Linhas de Torres, desenvolvida em cinco corpos, rigorosamente simétricos, destaca-se o contraste feliz e harmonioso entre o branco dos elementos em cantaria e do reboco, (molduras das portas e janelas, cunhais, pilastras, frontão e cimalhas), com o revestimento azulejar das paredes, de fabrico industrial e num interessante tom verde-água. Uma intervenção do arq. Norte Júnior, em 1916, na parte traseira do imóvel, deu lugar a uma curiosa galeria em ferro, ao nível do 1º andar, unindo o corpo principal da habitação ao que terá sido um Jardim de Inverno ou Estufa. Na década de 70 do séc. XX, o edifício veio à posse da Câmara Municipal de Lisboa, estando hoje ocupado pela Academia Portuguesa de História. Encontra-se Em Vias de Classificação.

 

Localização

Alameda das Linhas de Torres, 198-220
Lisboa

Freguesia: Lumiar

Coordenadas: 
Data de actualização:
2019