Exposição Coletiva "Canibalia, redux"

31 de março
 a 09 de junho

Curada por Julia Morandeira Arrizabalaga, esta exposição examina as lógicas e os imaginários do canibalismo e do canibal. Abrangendo desde a sua conceção colonial até à sua compreensão como uma perspetiva ecossistêmica de estar com o mundo, a exposição tenta traçar e convocar a geografia visceral à qual o canibal se sujeita. O canibal é aqui uma figura enganosa que permite entrar na história através de diversas figuras subalternas - o corpo, a nota de rodapé, a selva, o escravo e a bruxa - bem como uma posição cosmopolítica de predação, simbiose e agregação; um dispositivo político do imaginário e uma força centrífuga de troca, que tudo devora e transforma ao longo do seu caminho.

"Canibalia, redux" é uma proposta de envolvimento com o território que o canibal consagra, como uma contra-topia para (re)pensar o canibalismo como um lugar de dissidência, desejo, comunidade, ecologia e troca.

Artistas | Theodor de Bry, Joana Escoval, Jeleton, Runo Lagomarsino, Candice Lin, Pablo Marte, Carlos Monleón, Carlos Motta, Pedro Neves Marques, Rometti Costales, Manuel Segade, Daniel Steegmann Mangrané, Jennifer Teets & Lorenzo Cirrincione

A exposição está inserida na programação do evento Lisboa 2017 Capital Ibero-americana de Cultura.

Entrada livre

+info



Local: HANGAR_Centro de Investigação Artística | Rua Damasceno Monteiro, nº12