"Humor Maligno" pela Companhia Maior

18
 a 21 de novembro

" Em 1782, uma viúva, que a História guardou apenas como Mrs. Fitzherbert, morreu por ter rido durante mais de 24 horas seguidas depois de assistir a The Beggar’s Opera num teatro de Londres. Sentada na plateia começou a rir que nem uma perdida quando entrou em cena um ator travestido de Polly Peachum (...) Em 1939, um ano em que parecia que ninguém queria / podia rir, André Breton publicou a primeira versão da Antologia do Humor Negro, cunhando assim um termo que permite que nos riamos da desgraça dos outros (da desgraça, ponto), dando a experimentar a gargalhada e o desconforto, muitas vezes em simultâneo.
Rir dói.
E é isso o Humor Maligno. É o humor do calabouço."

18 e 20 novembro 2017 | 21:00
19 novembro 2017 | 16:00
21 novembro 2017 | 18:00

Texto | Pedro Penim com Hugo van der Ding
Encenação | Pedro Penim
Produtor da Companhia Maior | Luís Moreira

Parceiros Câmara Municipal de Lisboa - Junta de Freguesia de Belém
Coprodução | CCB | Companhia Maior

Pequeno Auditório

+info