Margarida Jácome Correia | Mostra

24 de janeiro
 a 30 de abril

Margarida Vitória Borges de Sousa Jácome Correia, Marquesa de Jácome Correia ou A Marquesinha, para os populares da Ilha de São Miguel, foi “Senhora de grande beleza, de enorme vitalidade, e de uma considerável fortuna familiar”, como descreve Luiz Fagundes Duarte, em Retratos imperfeitos.

Conheceu Vitorino Nemésio, que por ela se apaixonou, vivendo os dois uma relação amorosa de enorme intensidade, que perdurou até à morte de Nemésio. Margarida Jácome Correia deixou memórias desta paixão no polémico Amores de Cadela «Pura»: confissões, sobretudo no segundo volume, concluído pouco antes da sua morte e só publicado em 2004, e cujo primeiro volume (1976) ainda escreveu com o apoio de Vitorino Nemésio.

Sala de Referência

Entrada livre

 

Opens external link in new window+info