Início » Investir » Conhecimento e Inovação » Urban Manufacturing

Urban Manufacturing

Urban Manufacturing - Stimulating Innovation Through Collaborative Maker Spaces

Espaços colaborativos, tais como, centros de coworking, Fab Labs, maker spaces, bairros criativos, centros de investigação e centros de incubação têm surgido em toda a paisagem económica das cidades e regiões europeias. No entanto, estas estruturas muitas vezes não têm acesso a ecossistemas que permitam uma colaboração efectiva entre elas, para que possam atingir plenamente o seu potencial inovador e novas abordagens estratégicas são necessárias para melhorar a sua conectividade. E

Este projeto foi assim concebido para apoiar políticas de estimulo a um determinado tipo de infraestrutura de inovação: espaços de fabricação colaborativa em áreas urbanas. Terá como base a troca de experiências entre cidades e regiões, com vista à promoção de ecossistemas colaborativos com foco na inovação e crescimento das PME.

 

O projecto Urban Manufacturing - Stimulating Innovation Through Collaborative Maker Spaces em que a Câmara Municipal de Lisboa é parceira, integrada num consórcio liderado pela Birmingham City University, foi aprovado pelo programa Interreg Europe, programa financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, tendo sido firmado o contrato de subvenção entre o Secretariado Técnico do Interreg Europe e o líder do projecto.

Para além dos parceiros já referenciados, fazem parte do consórcio os Municípios de Birmingham, Zagreb, Bratislava e Vilnius, a Agência de Desenvolvimento Económico de San Sebastian, o Centro de Apoio Empresarial de Kranj e a Região de Lazio. 

Foram identificados três temas específicos de políticas que abrangem esta área de investigação e que estão contidos nos instrumentos políticos propostos, a saber:

1. incubação colaborativa - pesquisa, teste e validação:

a) integração das Artes com a Ciência, Tecnologia e Matemática;

b) comunidades maker;

c) ecossistema;

2. investimento em I&D colaborativos - acesso ao financiamento:

a) financiamento de apoio a espaços maker;

b) resultados do investimento;

3. comercialização de inovação colaborativa: necessidades do mercado:

a) rota para o mercado; 

b) a empresa;

Objectivos:

- Incentivar políticas que liguem espaços de fabricação em áreas urbanas, que favoreçam a criação e o desenvolvimento urbano equilibrado, fomentando a atividade de espaços de inovação: espaços maker e centros de coworking;

- Explorar a ideia de como os espaços colaborativos podem trabalhar dentro das cadeias e politicas que já existem, mas com novas aproximações e colaborações em produtos e serviços inovadores. O projeto apoiará o crescimento das PME em sectores prioritários comuns à parceria para garantir o máximo impacto sobre a estratégia a implementar.

- Partilhar metodologias de aplicação das abordagens STEAM, onde a criatividade transforma STEM em STEAM através da partilha entre a Arte, a Ciência, a Tecnologia, a Engenharia e a Matemática em espaços colaborativos, a fim de catalisar o desenvolvimento de novas ideias, produtos e serviços através da integração da criatividade nos processos de inovação. O projeto vai incentivar políticas de inovação cruzada (cross-innovation) explorando novas formas colaborativas de "smart innovation".