Beato, Cultura e Lazer

20 anos do Lux Frágil em exposição

12, Setembro 2018
  • 20 anos do Lux Frágil em exposição
    20 anos do Lux Frágil em exposição
  • 20 anos do Lux Frágil em exposição
    20 anos do Lux Frágil em exposição
  • 20 anos do Lux Frágil em exposição
    20 anos do Lux Frágil em exposição
  • 20 anos do Lux Frágil em exposição
    20 anos do Lux Frágil em exposição
  • 20 anos do Lux Frágil em exposição
    20 anos do Lux Frágil em exposição
  • 20 anos do Lux Frágil em exposição
    20 anos do Lux Frágil em exposição
  • 20 anos do Lux Frágil em exposição
    20 anos do Lux Frágil em exposição

A emblemática discoteca lisboeta de Santa Apolónia, herdeira da histórica e revolucionária casa do Bairro alto, completa 20 anos de existência com uma exposição dos seus materiais gráficos e audio-visuais, concebidos por artistas da vanguarda do design nacional ao longo destas duas décadas. Com curadoria do designer Fernando Brízio, a exposição está patente nos antigos celeiros do Hub Criativo do Beato até 11 de novembro.

"Paradisea Lux Frágil 20 anos" é uma exposição que revisita fotografias (a maioria de autoria de Luísa Ferreira, a fotógrafa oficial desde os tempos do Bairro alto), materiais gráficos (como os famosos programas semanais, convites para eventos extraordinários e panfletos de divulgação de concertos, entre outros), vídeos de acontecimentos, peças sonoras, criações de moda e objetos de decoração efémera.

No ato inaugural, no dia 11 de setembro, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, a vereadora da Cultura, Catarina Vaz Pinto, e algumas dezenas de "habitués" do estabelecimento fundado por Manuel Reis visitaram demoradamente a exposição, guiados pelo curador Fernando Brízio e elementos da atual gerência da discoteca mais cosmopolita da capital.

Mais notícias sobre:
Beato, Cultura e Lazer