Cultura e Lazer, Município

A corrida mais louca desceu o Parque

09, Setembro 2018
O terceiro grande prémio Red Bull Lisboa, com os seus mais loucos e criativos veículos, trouxe milhares de pessoas ao Parque Eduardo VII .
  • A corrida mais louca desceu ao Parque
    A corrida mais louca desceu ao Parque

"Aperta o cinto e dá asas à imaginação" foi o lema da terceira edição do Grande Prémio Red Bull Lisboa que teve lugar no dia 9 de setembro no Parque Eduardo VII e contou com o vice-presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Duarte Cordeiro.

Uma organização conjunta da CML, da Red Bull Portugal, que conta com o apoio da TAP, ACP e Pattex e que  já se tornou um evento global, para pilotos amadores, que correm em carros feitos à mão," são estes eventos que fazem de Lisboa uma cidade mais feliz para todas as famílias", afirmou Duarte Cordeiro. 

Como se sabe, os originais veículos movem-se pela criatividade e pela competição amigável, sem nunca esquecer a adrenalina da velocidade. Esta corrida de viaturas sem motor, propõe aos participantes a construção de um carro que desafie as normas do design e as leis da física, competindo contra o relógio, em percurso inclinado, estando apenas dependentes só da força humana

A animar cidades de todas as latitudes do planeta

Esta corrida tem conquistado o globo desde a sua estreia em Bruxelas no ano 2000. 

Fernando Alvim e Rui Maria Pêgo foram os hosts de serviço da corrida, com entrada livre ao público. Os primeiros participantes fizeram-se à pista ao início da tarde. Ao longo do dia, as equipas participantes foram sendo avaliadas por um júri, composto pelo piloto Tiago Monteiro, o atleta Helder Nunes, a locutora da RFM, Joana Cruz e a apresentadora da Sic Radical, Rita Camarneiro, tendo em conta três fatores: tempo, criatividade/originalidade do veículo e interatividade com o público.

A animar cidades de todas as latitudes do planeta, desde o ano 2000, este desafio obedece a regras comuns, envolvendo equipas compostas por um máximo de quatro elementos. Com dimensões limitadas a três metros de comprimento, dois de largura e 2,5 metros de altura - para um peso máximo de 80Kg - as máquinas são cem por cento artesanais e não podem utilizar qualquer tipo de propulsão mecânica.

Os prémios foram no mínimo aliciantes, com a equipa vencedora, The Mean Machine a ganhar uma experiência única Red Bull Racingl, durante um fim-de-semana, numa corrida europeia, em parceria com a TAP. O segundo classificado,"O Aniquilador" ganha uma experiência WRC Rally de Portugal em 2019 para toda a equipa, em parceria com o ACP, e o terceiro, "Super Costelation" uma driving experience com o Tiago Monteiro, em Portugal.

De salientar que a  Red Bull já organizou mais de 100 eventos Grande Prémio por todo o mundo. Desde a Austrália à África do Sul, de Helsínquia a St. Louis, da Jamaica a Itália.

Mais notícias sobre:
Cultura e Lazer, Município