Ambiente, Arroios, Avenidas Novas

Camiões elétricos na limpeza urbana financiados pela Taxa Turística

06, Julho 2018
Lisboa tem, a partir de hoje, uma frota de camiões ligeiros elétricos, para apoiar a limpeza urbana – na área de recolha de resíduos e objetos de grande volume – em dez freguesias da cidade. O projeto-piloto põe a autarquia "na linha da frente da sustentabilidade internacional", a par de cidades como Amesterdão, Berlim, Londres, Nova Iorque e Tóquio.
  • Lisboa recebe frota de camiões elétricos ligeiros, para serviços de higiene urbana
    Lisboa recebe frota de camiões elétricos ligeiros, para serviços de higiene urbana
  • Lisboa recebe frota de camiões elétricos ligeiros, para serviços de higiene urbana
    Lisboa recebe frota de camiões elétricos ligeiros, para serviços de higiene urbana
  • Lisboa recebe frota de camiões elétricos ligeiros, para serviços de higiene urbana
    Lisboa recebe frota de camiões elétricos ligeiros, para serviços de higiene urbana
  • Lisboa recebe frota de camiões elétricos ligeiros, para serviços de higiene urbana
    Lisboa recebe frota de camiões elétricos ligeiros, para serviços de higiene urbana
  • Lisboa recebe frota de camiões elétricos ligeiros, para serviços de higiene urbana
    Lisboa recebe frota de camiões elétricos ligeiros, para serviços de higiene urbana
  • Lisboa recebe frota de camiões elétricos ligeiros, para serviços de higiene urbana
    Lisboa recebe frota de camiões elétricos ligeiros, para serviços de higiene urbana
  • Lisboa recebe frota de camiões elétricos ligeiros, para serviços de higiene urbana
    Lisboa recebe frota de camiões elétricos ligeiros, para serviços de higiene urbana

A cerimónia de entrega de camiões 100 % elétricos, modelo Mitsubishi Fuso eCanter, decorreu hoje na zona ribeirinha da cidade, com a presença do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, do vice presidente e responsável pelo pelouro da Higiene Urbana, Duarte Cordeiro, dos presidentes das juntas de freguesia envolvidas – Arroios, Avenidas Novas, Belém, Estrela, Misericórdia, Parque das Nações, Penha de França, Santa Maria Maior, Santo António e São Vicente –, bem como dos representantes da Mitsubishi em Portugal, Europa e Japão, representado pelo seu Embaixador, Jun Niimi.

A medida, financiada pela Taxa Turística, teve em conta a "pressão turística" sentida naquelas zonas da cidade, e traduz a "obrigação" da câmara de colocar a sustentabilidade no centro da agenda política, enfatizou Medina. O objetivo, para o autarca, é manter uma cidade milenar "por mais uns milénios de vida".

O "afastamento" do conceito de sustentabilidade da ação política das cidades", levado a cabo durante as últimas décadas, está já a ter uma "fatura pesada, nas desigualdades, na diminuição do crescimento, no aquecimento global", alertou, sobretudo nas grandes cidades, em que já vive a maioria da população mundial. É aqui que se vai ganhar ou perder a "batalha" em prol da sustentabilidade.

Lisboa será Capital Verde Europeia em 2020

Distinguida recentemente como "Capital Verde Europeia 2020", Lisboa é a única câmara municipal entre as seis cidades que aderiram ao projeto, assinalou Fernando Medina.

Lisboa tem hoje uma oportunidade, e a responsabilidade, de fazer de 2020 um ano em que, "todos os dias, vai mostrar exemplos de como se pode inovar e reforçar as políticas em matéria de sustentabilidade ambiental".

Assumimos este compromisso com a União Europeia, concluiu o autarca.

Fuso eCanter: de Portugal para o mundo

O Fuso eCanter, já na terceira geração, é o primeiro camião ligeiro totalmente elétrico do mundo, com autonomia para mais de 100 km, 0 % emissões e 0 % ruído. De acordo com dados da marca, os resultados de um teste com a versão anterior garantiram uma poupança anual de 1000 €, em cada 10.000 km, em comparação com uma versão a diesel.

Produzidas pela Mitsubishi em Portugal – na freguesia do Tramagal, concelho de Abrantes–, as viaturas serão futuramente exportadas para os mercados europeu e dos EUA.

Mais notícias sobre:
Ambiente, Arroios, Avenidas Novas