Areeiro, Mobilidade, Município

Rede ciclável avança na freguesia do Areeiro

19, Março 2018
Foram desenhadas diversas soluções em função dos volumes de tráfego e das velocidades reais dos arruamentos da freguesia, procurando ainda reduzir a velocidade e aumentar a segurança rodoviária dentro dos bairros.

De modo a prosseguir o objectivo de criar melhores condições para o uso da bicicleta, a Câmara de Lisboa está a desenvolver um plano de rede ciclável para toda a cidade, que ofereça condições de segurança para todo o tipo de utilizadores. 

A criação de infraestrutura ciclável em simultâneo com as novas estações da rede de bicicletas de uso partilhado GIRA são dois importantes contributos para promover a mobilidade ciclável em Lisboa.

A freguesia do Areeiro, por se encontrar numa zona de planalto, maioritariamente plana ou com pendentes reduzidas, é uma das que tem condições preferenciais para uma utilização frequente de bicicleta. Assim, foram desenhadas diversas soluções em função dos volumes de tráfego e das velocidades reais dos arruamentos. Estas intervenções visam também reduzir a velocidade e aumentar a segurança rodoviária dentro dos bairros, funcionando como medida de acalmia de tráfego nas vias locais. 

Assim, na Avenida Guerra Junqueiro vão ser realizadas pinturas de uma ciclovia unidireccional no sentido ascendente e de partilha no sentido descendente, com a alteração do sentido de marcha no estacionamento de modo a aumentar a segurança na saída de passageiros e na retirada de mercadorias. Em simultâneo vai decorrer a intervenção de reordenamento do estacionamento da Avenida Cidade do México, que permitirá aumentar a oferta no local em cerca de 17 lugares. Prevê-se que a duração destas intervenções sejam respectivamente de 2 e de 4 semanas, caso as condições climatéricas o permitam.

Estão entretanto em curso os procedimentos para a realização da construção de uma pista bidireccional na Avenida Manuel da Maia, que vai prolongar a ligação ciclável das avenidas Duque d’Ávila e Rovisco Pais. O reperfilamento da via vai permitir encurtar a distância a percorrer nos atravessamentos pedonais, aumentando a segurança de peões e pessoas de mobilidade reduzida.

Estão ainda previstas outras intervenções, maioritariamente pinturas e criação de contra-sentidos para bicicletas, nas Ruas Presidente Wilson, Rua Cervantes, Avenida Madrid, Rua Edison, Avenida São João de Deus, Avenida Sacadura Cabral e Avenida Padre Manuel da Nóbrega, não existindo alterações relevantes à oferta de estacionamento existente. Solução idêntica será implementada na Avenida Paris, com a criação de uma zona partilhada “30km/h + bicicleta” com ciclovia unidireccional em contra-sentido. Esta alteração é feita através da alteração da geometria da rua, sem alterar a oferta de estacionamento existente. Será também alterado o sentido de trânsito no troço entre a Praça de Londres e a Rua Presidente Wilson para privilegiar a circulação local e a qualidade do espaço público para moradores e comércio local, eliminando o tráfego de atravessamento entre a Praça de Londres e a Avenida Almirante Reis. 

Estas intervenções vão permitir ainda criar mais oferta de estacionamento para bicicletas e motociclos. Em breve estarão também em funcionamento nas novas estações GIRA, que contará com pelo menos oito pontos no Areeiro.

Mais notícias sobre:
Areeiro, Mobilidade, Município