Investir, Mobilidade

A Mobilidade do futuro passa por Lisboa

26, Janeiro 2018
Colocar Portugal no mapa mundial da mobilidade é um dos grandes objetivos do Lisbon Mobi Summit.No “aquecimento” para conferência internacional que acontecerá em setembro, governantes, autarcas, gestores e empresários reuniram-se hoje na sede da EDP numa iniciativa que pretendeu abordar as várias dimensões da mobilidade do futuro, desde os carros elétricos e formas de economia partilhada às redes inteligentes, passando pelas tecnologias e negócios em tomo da mobilidade.
  • A Mobilidade do futuro passa em Lisboa
    A Mobilidade do futuro passa em Lisboa

A iniciativa do Global Media Group contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Lisboa que interveio no Mayor´s Council - A visão dos líderes autárquicos, uma mesa redonda de debate onde participaram também os os presidentes das câmaras de Cascais, Carlos Carreiras, e de Torres Vedras, Carlos Bernardes.  

"Não há respostas para os problemas da mobilidade pensadas apenas para as fronteiras de cada município. A vida das pessoas funciona integrada num território. O grande desafio da mobilidade é, pois assegurar de forma rápida, eficaz e acessível" as deslocações dentro de uma área alargada do território", começou por dizer Fernando Medina reforçando a insustentabilidade do panorava atua  com cerca de 350 mil automóveis a entrarem diariamente em Lisboa.

Numa conversa moderada pelo diretor do Diário de Notícias,Paulo Baldaia, o Presidente da CML apontou o reforço no transporte público acessível  como uma da grandes soluções para as questões de mobilidade.

É, pois, diz Medina, o "grande momento" para resolver o problema da mobilidade caracterizado por três fatores: o quadro legal que dá aos municípios competências nesta área, a vontade política dos autarcas e a negociação do novo Quadro Comunitário de Apoios.

As prioridades

O futuro, na visão, de Fernando Medina passa por um "forte investimento no transporte público pesado eficaz que unam os grandes centros urbanos", pela diversificação dos meios, e neste campo o autarca lembrou o sucesso das bicicletas partilhadas que, em apenas quatro meses contam com cerca de 3500 passes adquiridos e mais de 60 mil viagens, e pela integração," é fundamental que os cidadãs saibam deslocar-se de forma eficiente e nesse aspecto os municípios têm uma importante palavra a dizer".

Já o Presidente da Câmara de Cascais destaca que " falar de moblidade é, acima de tudo, uma questão de democracia".

Durante todo o fim de semana, o “warm up” do Lisbon Mobi Summit  convida  as famílias  a experimentar os veículos do futuro na Central Tejo, espaço que conta ainda uma programação recheada no interior.

Uma iniciativa que dá então o pontapé de saída à conferência internacional que acontecerá em setembro e é “um dos mais inovadores e relevantes eventos na área da mobilidade urbana.

A Lisbon Mobi Summit vai reunir especialistas nacionais e internacionais, empresas, startups nas áreas da mobilidade e da energia, académicos, e gestores de topo.

 

Array
Mais notícias sobre:
Investir, Mobilidade