Ambiente, Lumiar, Mobilidade

Andar de bicicleta – nunca é tarde para começar

27, Outubro 2018
Nos próximos dias, as ciclovias de Lisboa terão mais utilizadores a pedalar. Foi com essa determinação que, ao longo de 3 fins-de-semana, cerca de 30 pessoas frequentaram mais uma edição do "Curso de iniciação à bicicleta", na Escola Básica de São Vicente, em Telheiras.
  • Curso de iniciação à bicicleta, na Escola Básica de São Vicente, em Telheiras
    Curso de iniciação à bicicleta, na Escola Básica de São Vicente, em Telheiras
  • Curso de iniciação à bicicleta, na Escola Básica de São Vicente, em Telheiras
    Curso de iniciação à bicicleta, na Escola Básica de São Vicente, em Telheiras
  • Curso de iniciação à bicicleta, na Escola Básica de São Vicente, em Telheiras
    Curso de iniciação à bicicleta, na Escola Básica de São Vicente, em Telheiras
  • Curso de iniciação à bicicleta, na Escola Básica de São Vicente, em Telheiras
    Curso de iniciação à bicicleta, na Escola Básica de São Vicente, em Telheiras
  • Curso de iniciação à bicicleta, na Escola Básica de São Vicente, em Telheiras
    Curso de iniciação à bicicleta, na Escola Básica de São Vicente, em Telheiras

Organizado pela Câmara Municipal de Lisboa – com o apoio da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicletas, da Junta de Freguesia do Lumiar e do Agrupamento de Escolas Vergílio Ferreira –, o curso foi pensado “para quem já esqueceu ou (ainda) não sabe andar de bicicleta”.

Como "é habitual", as mulheres inscreveram-se em maior número que os homens. Foi o caso de uma senhora, de 52 anos, que acompanhou as filhas, de 14 e 17 anos, e acabou por inscrever-se também. Durante a última sessão, no dia em que vai receber o certificado, confessa que “ainda tenho pouca confiança, mas em breve quero acompanhar o meu marido”.

Ao longo da última década, o curso tem tido uma participação regular, e uma "taxa de sucesso" muito próxima dos 100%, afirma um dos formadores presentes. Na edição que hoje terminou, ninguém saiu daqui sem saber andar, mesmo que "a medo".

O problema, diz-nos, são as pessoas que desistem logo no início da primeira aula, "convencidas de que nunca vão conseguir".

Mais notícias sobre:
Ambiente, Lumiar, Mobilidade