Município, Santa Maria Maior

Aniversário da Implantação da República comemorado em Lisboa

05, Outubro 2017
A implantação da República foi "um ato fundador da modernidade política e social do país".Fernando Medina discursava nas cerimónias de comemoração dos 107 anos da República, assinalados esta manhã nos Paços do Concelho, em Lisboa. Para o presidente da câmara de Lisboa, o facto histórico hoje assinalado, inspirou "uma ideia de futuro para Portugal".
  • Comemorações do 107º aniversário da Implantação da República
    Comemorações do 107º aniversário da Implantação da República
  • Comemorações do 107º aniversário da Implantação da República
    Comemorações do 107º aniversário da Implantação da República
  • Comemorações do 107º aniversário da Implantação da República
    Comemorações do 107º aniversário da Implantação da República

O hastear da Bandeira Nacional, pelo Presidente da República, e pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, ao som do Hino Nacional tocado pela Banda da Guarda Nacional Republicana, evocou a manhã de 5 de outubro de 1910, em que, também na varanda do Salão Nobre dos Paços do Concelho de Lisboa, José Relvas anunciou à multidão, a proclamação da República em Portugal.

Depois dos cumprimentos aos vereadores da autarquia, e, já no Salão Nobre, ao Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, ao Primeiro-ministro, António Costa, e à presidente da Assembleia Municipal, Helena Roseta, a comitiva assistiu na varanda ao hastear da bandeira, perante a multidão presente na Praça do Município.

Fernando Medina e Marcelo Rebelo de Sousa, nas suas intervenções, convergiram na importância de "assumir um compromisso com o futuro", respeitando e preservando os valores proclamados por José Relvas, há 107 anos atrás, neste mesmo local.

Um ato com sentido de futuro

A celebração de "uma forma republicana de governo", sublinhou o autarca na sua intervenção, é feita "não por evocação de qualquer passado, mas sim como momento de construção dos ideais democráticos de progresso social e de participação cívica".

Para Medina, "107 anos depois, celebrar o aniversário da República é pois um ato com sentido de futuro".

Poucos dias depois das eleições autárquicas, o autarca defendeu ser "essencial que a Assembleia da República conclua, em definitivo, com sentido de urgência até ao final deste ano, o processo de descentralização". 

"Proporemos neste âmbito", afirmou, "um quadro específico para a Cidade de Lisboa, nos domínios dos transportes, da saúde, da educação, do património e das áreas ribeirinhas, tendo em vista responder de forma adequada às necessidades da cidade". 

Lisboa, assegurou, tem "o conhecimento, os recursos financeiros e acima de tudo a vontade política para assumirmos novas responsabilidades".

Símbolos de soberania

A Bandeira Nacional, "símbolo da soberania da República, da independência, da unidade e integridade de Portugal é a adotada pela República instaurada pela Revolução de 5 de outubro de 1910".

O Hino Nacional - A Portuguesa -, da autoria de Alfredo Keil e Henrique Lopes de Mendonça, é o outro símbolo nacional definido pelo artigo 11º da Constituição.

As cerimónias, terminaram com o habitual desfile das forças em parada, prestando continência ao Presidente da República.

Array
Mais notícias sobre:
Município, Santa Maria Maior