Cultura e Lazer

Apresentação do Arquivo Sonoro Digital e da label Museu do Fado Discos

17, Junho 2016
  • Apresentação do Arquivo Sonoro Digital e da label Museu do Fado Discos
    Apresentação do Arquivo Sonoro Digital e da label Museu do Fado Discos

O Museu do Fado apresentou, dia 17 de junho, dois projetos que representam um momento histórico, o Arquivo Sonoro Digital e a label Museu do Fado Discos. O arquivo é a primeira coleção de fonogramas disponível online a partir de um dos maiores acervos de fonogramas existentes no país. 

Rui Vieira Nery, musicólogo, teve a seu cargo a apresentação deste Arquivo Sonoro Digital do Museu do Fado onde poderemos encontrar registos dos fados gravados desde o início do século XX. A base de dados do Arquivo Sonoro Digital está alojada no site do Museu do Fado facultando a pesquisa integrada por intérprete e repertório.

Sara Pereira, diretora do Museu do Fado, apresentou a label Museu do Fado Discos criado em parceria com a FNAC que “pretende promover novos valores com repertório original mas também projetos inéditos das grandes referências do fado, gravações históricas, coletâneas ou antologias a partir do riquíssimo acervo fonográfico do museu”.

O secretário de estado da Cultura, Miguel Honrado também esteve presente e deu o seu testemunho na qualidade de coproprietário de alguns discos digitalizados.

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina mostrou bastante satisfação pelos dois projetos dizendo que “este arquivo é uma recuperação do passado, perante um património que está vivo, que está dinâmico e pujante e temos que fazer tudo para que ele continue assim, acima de tudo com a grande alegria com que hoje o fazemos sabendo o que o fado representa para a cidade de Lisboa e para o país”.

A cerimónia terminou com chave de ouro, onde o guitarrista José Manuel Neto apresentou o seu novo álbum Tons de Lisboa marcando assim também estreia da label Museu do Fado Discos.

Mais notícias sobre:
Cultura e Lazer