Cultura e Lazer, Município

ARCOlisboa 2018 - Apresentada a 3ª Edição

09, Maio 2018
De 17 a 20 de maio a capital volta a receber a ARCOlisboa numa parceria reforçada com a Câmara Municipal de Lisboa.Nesta terceira edição da feira o número de galerias presentes aumenta para 72, oriundas de 14 países, o que representa um crescimento de 22,5%. Novos horários de abertura, mais adequados aos ritmos de Lisboa, são algumas das novidades, apresentadas hoje nos Paços do Concelho.
  • ARCOlisboa 2018- Apresentada a 3ª Edição
    ARCOlisboa 2018- Apresentada a 3ª Edição

De 17 a 20 de maio Lisboa estará no centro das atenções de colecionadores, galerias, artistas e profissionais da arte de todo o mundo. A segunda edição, em maio do ano passado, recebeu cerca de dez mil visitantes em quatro dias e contou com 58 galerias, 23 delas portuguesas.

Um momento importante na vida cultural da cidade que marca a decisão certa da Câmara Municipal de Lisboa (CML) no desafio lançado à organização da ARCO em internacionalizar a feira para Lisboa começou por dizer o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, na apresentação da edição deste ano.

A CML e a IFEMA voltam a unir-se para celebrar a ARCOlisboa, "entramos nesta 3ª edição com a consciência que crescemos juntos" continuou Fernando Medina. O presidente da autarquia, falou numa "edição de expansão com artistas e galeristas mais confiantes e uma multiplicação de atividades que enriquecem a vida da cidade". 

Medina destacou ainda a importância da ARCO na consolidação de Lisboa como capital global, como elemento central na consolidação da estratégia cultural do município e  uma peça fundamental na criação de oportunidades para os artistas portugueses.

O diretor da IFEMA, Eduardo Lopez Puertas, agradeceu a parceria falando dos "laços que se fortalecem todos os anos e contribuem de modo decisivo para a consolidação da arte contemporânea no mundo, posicionando Lisboa como um dos pólos culturais da Europa".

"Um evento que tem transformado a vida cultural da cidade no que diz respeito à arte contemporânea" completou Catarina Vaz Pinto, responsável pelo pelouro da Cultura da CML.

A programação

A Fábrica Nacional da Cordoaria volta a receber a terceira edição de um evento que se consolida como o grande encontro da arte contemporânea em Portugal. A descoberta de novos artistas, novos lugares e novas pessoas são os grandes motores da ARCOlisboa deste ano, com novidades para todos os públicos.

Pela primeira vez, haverá  um espaço dedicado aos mais pequenos, no domingo, dia 20, com os workshops ARCOkids que, criados pela Operação Nariz Vermelho, aproximarão as crianças do mundo da arte contemporânea.

Um crescimento que resultará em novos conteúdos, tais como os projetos individuais de artistas que, pela primeira vez, ocuparão o Torreão Poente, apresentando a obra de 10 artistas portugueses e internacionais em profundidade.

Opening, o espaço dedicado a galerias jovens que este ano celebra a sua segunda edição, apresentará 12 projetos selecionados, novamente, pelo curador João Laia. As novas adesões provêm tanto de Lisboa, com a presença da Balcony e Uma Lulik, como do estrangeiro, com galerias como a Rolando Anselmi (Berlim/Roma), Bombon (Barcelona) ou Copperfield (Londres).

A secção principal da ARCOlisboa mantém as dimensões da edição anterior, com a presença de 51 galerias.

A par das principais galerias portugueses, que têm estado com o projeto desde o inicio, existirão novas galerias como a Krinzinger (Viena), Helga de Alvear (Madrid), Carreras Mugica (Bilbau), Millan (São Paulo) ou Greengrassi (Londres), que apresentarão pela primeira vez os seus projetos na feira.

Outra iniciativa que está presente na ARCOlisboa, desde o primeiro dia, e que este ano terá um protagonismo especial, é a Tables Are Shelves, a feira de editoras independentes. Esta seleção de editoras especializadas em publicações de artistas e outras publicações em papel cresce e vai ocupar também uma das salas do Torreão Nascente.

Falar sobre arte e colecionismo será um dos principais eixos discursivos desta edição, materializado numa série de apresentações, de acesso livre e gratuito, que contam com a participação de profissionais de renome.

Num esforço especial focado em diferentes ações de promoção internacional —imprensa nacional e estrangeira; publicidade exterior — mas também um programa de compradores e agentes do mundo da arte convidados, que trará a Lisboa mais de 190 convidados — entre colecionadores, diretores de instituições, curadores e outros profissionais internacionais do mundo da arte.

Nesta terceira edição, a ARCOlisboa quer colocar uma ênfase especial na dinamização de novos públicos. Neste sentido, Sílvia Escórcio, em colaboração com museus como o MAAT, Museu Coleção Berardo, Museu Serralves, Centro de Arte Quetzal, Museu Calouste Gulbenkian, Museu de Arte Contemporânea de Elvas, entre outros, e como as principais escolas e universidades de arte do país, desenvolverá um programa especial para aproximar o público à arte contemporânea e à sua importância como catalisador do pensamento do presente e da sua projeção para o futuro. Esta é uma iniciativa à qual se associam os Amigos de museus estrangeiros como Museo Guggenheim Bilbao, Museo Reina Sofía e Museo del Prado.

Exposições em Lisboa

A ARCOlisboa não estará limitada ao espaço físico da Cordoaria. Os diferentes espaços da cidade e instituições oferecem uma programação que permitirá que os visitantes estrangeiros entendam porque é que a cena artística portuguesa se encontra num momento de tanta efervescência, diz a organização.

A presença de coleções será outro dos grandes focos de interesse. A CML apresentará no Torreão Nascente as suas aquisições de 2016 e 2017, e o Museu Coleção Berardo mostrará a exposição No Place Like Home, uma seleção de obras da coleção do Museu de Israel.

Sempre atenta à cidade, a Feira muda os seus horários de abertura de forma a melhor se ajustar aos ritmos de Lisboa. O horário de abertura ao público entre 17 e 19 de maio será das 14 às 21 horas e, no dia 20, das 12 às 18 horas.

Mais informação

Array
Mais notícias sobre:
Cultura e Lazer, Município