Cultura e Lazer, Intervenção social

Arraial Pride voltou a animar Lisboa

29, Junho 2014
  • Arraial Pride 2014
    Arraial Pride 2014

A tradicional festa da igualdade voltou a encher de cor, musica e animação a Praça do Comércio, chamando a atenção para o respeito pela diferença e os direitos LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros). A festa, promovida pela ILGA Portugal com o apoio da Câmara de Lisboa e a EGEAC, ficou marcada pela assinatura de um protocolo com a autarquia para a cedência de instalação da nova sede da ILGA na baixa da cidade, onde será instalado o centro LGBT.

João Afonso, vereador com o pelouro dos Direitos Sociais na Câmara Municipal de Lisboa, entregou ao presidente da direcção da ILGA, Paulo Pamplona Côrte-Real, a chave das futuras instalações, na Rua dos Fanqueiros. “Mais do que a chave de uma casa, queria que fosse o símbolo do trabalho que vamos fazer ao longo dos próximos anos”, afirmou. 

Para o vereador esta é uma causa também da Câmara Municipal de Lisboa apoia, mas além do apoio institucional é preciso que “esta luta tenha visibilidade, para que todos sejam iguais nesta cidade”.

Também a vereadora da Cultura, Catarina Vaz Pinto, marcou presença no arraial e saudou os presentes, afirmando que este evento é já um marco na cidade de Lisboa. A vereadora salientou que “cultura é diversidade, tolerância e igualdade”, pelo que “esta grande festa da igualdade” é para a autarquia uma grande aposta na intervenção cultural na cidade, que de resto integra as Festas da Cidade. 

Um valor da cidade

Paulo Côrte-Real afirmou que a realização desta 18ª edição do arraial mostra que Lisboa é cada vez mais uma cidade tolerante. Abordando a co-adoção por casais homossexuais, o presidente da ILGA referiu o papel “intolerante” do Parlamento português e afirmou que “que a igualdade é um valor de todas e todos nós, e da nossa cidade, pelo que vamos continuar a dar o exemplo para garantir que lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros têm direito a todos os direitos”.

Paulo Côrte-Real saudou ainda o esforço da Câmara de Lisboa na cedência das instalações para a sede da ILGA, num local central com visibilidade. Aqui ficará instalado o centro LGBT, onde são desenvolvidas diversas actividades e formados voluntários para a igualdade, para além do apoio prestado aos mais diversos níveis à comunidade LGBT. 

Numa festa que homenageou António Variações, o Pride foi animado durante a tarde e pela noite dentro, até às quatro da manhã, com várias atividades. 

Entre exposições, petiscos e demonstrações, espaço para a música e a dança animada a partir do palco. A comunidade LGBT invadiu o Terreiro do Paço, mas muitos foram aqueles que por solidariedade ou vontade de participar na festa se juntaram ao arraial.

No meio, tempo ainda para espreitar ali mesmo ao lado a emissão em direto dos jogos do Mundial de Futebol.