Habitar, Intervenção social, Município

Arrancou a construção do Novo Bairro da Cruz Vermelha

08, Outubro 2018

Fernando Medina lançou a primeira pedra do novo bairro da Cruz Vermelha, no Lumiar, no dia 8 de outubro, uma urbanização construída de raiz que irá alojar os moradores do atual bairro da Cruz Vermelha já muito degradado. O investimento camarário ronda os 11,3 milhões de euros para a construção de 130 fogos de diversas tipologias, de T1 a T4 e prevê a sua conclusão no final do próximo ano. 

Na cerimónia de lançamento da primeira pedra Fernando Medina fez-se acompanhar por Paula Marques, vereadora da habitação e Desenvolvimento Local, do vereador da mobilidade e segurança, Miguel Gaspar e do presidente da junta de freguesia do Lumiar, Pedro Delgado Alves. Colocada a primeira pedra seguiu-se a visita ao estaleiro de obra. 

O novo bairro conta com o projeto dos arquitetos Alexandre Dias, Bruno Silvestre e Luís Spranger e foi escolhido pelas suas características inovadoras como a não existência de partes comuns, entradas individualizadas em cada fogo e que dispensam elevador, aproveitamento de luz solar para aquecimento de águas e reconversão de águas da chuva para regas e despejos. O projeto, subordinado ao conceito “uma casa que cresce com a família, pode ainda dispor de espaços e acrescentos que permitem converter um T2 em T3 à medida que vão surgindo outras necessidades na família. Também ao nível das acessibilidades o projeto foi concebido para acolher pessoas idosas ou com mobilidade reduzida em todo o espaço habitável.

 

240 casas afetadas durante a tarde

À tarde, na continuação deste dia dedicado à habitação, decorreu no Fórum Lisboa a cerimónia de afetação de cerca de 240 casas, ao abrigo de vários programas municipais, sessão que contou com as vereadoras Paula Marques e Catarina Vaz Pinto, responsáveis pelos pelouros da Habitação e da Cultura, respetivamente.


Mais notícias sobre:
Habitar, Intervenção social, Município