Habitar, Marvila, Município

Atribuição de casas em Lisboa aumenta 45% em relação a 2017

15, Janeiro 2019
As primeiras chaves, de um conjunto de 100 casas, foram entregues hoje, no âmbito de diversos programas de habitação municipal.
  • Atribuição de casas em Lisboa aumenta 45% em relação a 2017
    Atribuição de casas em Lisboa aumenta 45% em relação a 2017

As freguesias da Penha de França e Marvila marcaram o arranque de uma operação que vai beneficiar cerca de 128 famílias.

"Estamos a assegurar o direito à habitação a mais famílias de Lisboa, num esforço progressivo de ajudarmos a resolver os problemas desta área e dar uma resposta pública para enfrentar um mercado que está com muitas dificuldades", sublinhou o presidente da autarquia, Fernando Medina.

Três frentes: Bairro Padre Cruz, Bairro da Boavista e o Bairro da Cruz Vermelha

Estão em curso 3 frentes de obra na habitação: o Bairro Padre Cruz, o Bairro da Boavista e o Bairro da Cruz Vermelha. A expectativa, para Fernando Medina, é que a qualquer momento arranquem as obras do Programa de Renda Acessível da Rua de São Lázaro.

Por outro lado, um edifício frente ao Instituto Superior Técnico, será reabilitado para residência de estudantes com cerca de 400 camas, numa parceria com a Segurança Social.

Atribuição de casas subiu 45% em 2018

Em 2018, a câmara entregou 625 habitações. Em 2019, o objetivo passa por superar esses números, o que significa, diz o presidente, "recuperar casas mais rápido para entregar às famílias, incluindo o esforço de construir mais habitação".

Os números mostram um aumento de 45% face às casas atribuídas em 2017, e o dobro dos fogos entregues em 2015. O programa Habitar o Centro Histórico, destinado a residentes nos bairros da Misericórdia, Santa Maria Maior, Santo António e São Vicente - em comprovado risco de perda de habitação, já garantiu casa a 72 famílias.

Este programa será alargado nas próximas semanas às freguesias da Estrela e Arroios.

Array
Mais notícias sobre:
Habitar, Marvila, Município