Higiene urbana, Misericordia, Município

Bairro Alto vai ficar mais limpo

20, Abril 2017
Contentores coletivos estrategicamente instalados e outros em profundidade nas imediações, são as principais medidas a implementar até ao Verão em várias ruas do bairro, de forma a melhorar a limpeza das ruas e evitar a acumulação de sacos de lixo. O projeto é semelhante ao que já se encontra a funcionar na Bica, com êxito assinalável.

A apresentação do novo sistema de deposição de resíduos urbanos no Bairro Alto juntou, em 19 de abril, muitos moradores no Espaço Senior da Rua da Rosa. Duarte Cordeiro, vice-presidente da Câmara Municipal de Lisboa, e Carla Madeira, presidente da Junta de Freguesia da Misericórdia, explicaram os objetivos do projeto, esmiuçado depois pelo técnico municipal Manuel Severino. 

Basicamente serão instalados 230 contentores em 64 locais de tradicional acumulação de sacos de lixo, numa zona delimitada pela Rua Dom Pedro V, Rua de São Pedro de Alcântara, Rua da Misericórdia, Praça de Camões, Rua do Loreto, Largo do Calhariz e Rua da Rosa. São 90 mil metros quadrados de território, abrangendo perto de 2 500 fogos, 250 entidades e meio milhar de edifícios. 

A previsão de recolha diária é de 13,5 toneladas, quantidade superior às cerca de 12 toneladas atualmente recolhidas aos domingos naquele bairro, o pior dia de produção de lixos domésticos. O projeto está em fase avançada, já em maio serão colocados os suportes para os contentores, que começam a ser instalados em junho. Em setembro conta-se que estejam todos disponíveis e antes será levada a cabo uma campanha de sensibilização. 

Em complementaridade, nas imediações já estão a ser instalados contentores de profundidade e no bairro serão colocadas papeleiras de grande dimensão, bem como locais destinados a recolha seletiva.

Esforço colectivo 

Duarte Cordeiro congratula-se pela fase avançada em que se encontra o projeto, que, diz Carla Madeira, foi possível devido ao esforço e à criatividade de todos os envolvidos, desde os técnicos municipais às associações do bairro.

Um dos objetivos “é adequar uma lógica ambiental à melhoria da limpeza”, sublinha o vice-presidente da autarquia e responsável pelo pelouro da Higiene Urbana, num processo que passa “por eliminar o lixo, adequar disciplina, evitar sacos na rua e salvaguardar a reciclagem”, procurando o compromisso da população. De resto, continua, o projeto procura dar resposta às necessidades dos moradores e comerciantes “e terá acompanhamento diário”. 

Paciência e tolerância precisam-se, alerta Duarte Cordeiro, que considera estar-se perante um processo de aprendizagem coletiva onde “o objetivo final é termos mais qualidade de vida”. Na mesma senda está a presidente da junta, para quem “a batalha do lixo é uma das mais importantes” atualmente travadas. Somos uma das freguesias de Lisboa que tem mais lixo, mas isso não significa que sejamos a mais suja”, frisa. Os dois autarcas salientam ainda o êxito de uma iniciativa idêntica a esta no bairro da Bica, implementada há cerca de um ano. 

Carla Madeira manifesta-se confiante no projeto e vai mais longe: “se resultar no Bairro Alto pode resultar em muitas outras zonas da cidade.” 

Ver apresentação

Array
Mais notícias sobre:
Higiene urbana, Misericordia, Município