Intervenção social

Balanço - I Plano Municipal de Prevenção e Combate à Violência Doméstica e de Género

20, Março 2017
O vereador dos Direitos Sociais da Câmara Municipal de Lisboa, João Afonso, participou na apresentação do balanço do I Plano Municipal de Prevenção e Combate à Violência Doméstica e de Género do Município de Lisboa, no dia 20 de março, num encontro que teve lugar na sala do Arquivo dos Paços do Concelho.

A Violência Doméstica é um fenómeno com relevância penal, ao qual tem vindo a ser atribuído uma importância e visibilidade crescente, quer a nível nacional, quer a nível internacional. Uma grave violação dos direitos humanos, com grande impacto pessoal, físico e psicológico e, também, social e económico, a que a autarquia não está alheia. 

“Este é o momento de reflexão do que foi feito em 2016 e também de  traçar medidas para 2017, de forma a combater este flagelo”, referiu o vereador dos Direitos Sociais, João Afonso, no encontro que serviu para apresentar o balanço do I PMPCVDG.

O Município de Lisboa revendo-se nesta preocupação, de contribuir para a prevenção e combate da violência doméstica e de género, através do Plano de Desenvolvimento Social de Lisboa, traçou um modelo de intervenção integrada com o objetivo de definir estratégias e de apoiar medidas que contribuam para o conhecimento, combate e prevenção deste fenómeno.

A criação de um grupo de trabalho constituído por serviços da autarquia e por várias entidades, com intervenção relevante na área, tem vindo a trabalhar em rede, dando agora conta, neste balanço, do que já foi feito, em 2016 e do que será ainda necessário implementar para continuar a “alterar mentalidades e preconceitos”. Promover ações de sensibilização, proteger as vítimas e promover a integração social, prevenir a reincidência-intervenção com agressores, vigilância eletrónica, são algumas das medidas para ter em conta em 2017, numa cidade que se quer “ mais fraterna, inclusiva e solidária”, conforme referiu João Afonso.