Investir, Município

Best of BoaBoa

04, Maio 2017
A plataforma de crowdfundig BoaBoa faz um ano e na 6.ª Semana do Empreendedorismo de Lisboa juntou projetos já financiados e outros em curso no espaço Atmosfera.

De Lisboa para Lisboa foi o lema no lançamento da plataforma de crowdfundig BoaBoa, há um ano, e os resultados já são hoje visíveis. Num encontro que decorreu em 3 de maio no Espaço Atomsfera, integrado na sexta Semana do Empreendedorismo, estiveram responsáveis por vários projetos, uns já financiados, outros disponíveis na plataforma e outros em preparação, em áreas tão diversificadas como a música, a literatura, a arte urbana ou a acção social. 

“Um dos eventos particularmente importantes para nós e para a cidade”, afirmou o dirigente municipal de Economia e Inovação Paulo Soeiro de Carvalho, que apresenta a BoaBoa como a primeira plataforma de crowdfundig de uma cidade, criada na Europa. 

A plataforma une a Câmara de Lisboa com vários parceiros como o Montepio, a Startup Lisboa e a Fundação Calouste Gulbenkian, num projeto que diz Paulo Soeiro de Carvalho, “tem tudo a ver com o que nós estamos a fazer. Uma plataforma de crowdfunding não é mais do que uma forma para as pessoas que têm projetos e ideias poderem apresentá-los para que outras pessoas o possam financiar.” O funcionamento é simples, explica, pois basta colocar o projeto e explica-lo na plataforma digital, procurando depois promovê-lo para financiamento. 

A BoaBoa “é de Lisboa para Lisboa”, continua, para clarificar que os projetos devem ser apresentados por residentes ou que tenham impacto na cidade. 

Para além de alguns projetos atualmente disponíveis na plataforma ou em preparação, no encontro foram apresentados alguns casos de sucesso da plataforma, como o financiamento do forno “Se-di-men-to", um novo estúdio de cerâmica na capital, o restauro do mural “Brilho do Sol” na Mouraria, ou a terceira edição do MUVI – Festival Internacional de Música no Cinema. 

Paulo Soeiro de Carvalho adianta ainda que “estamos a tentar dar um salto em frente nesta plataforma”, procurando mais visibilidade. Há vários projetos em carteira “que são bons para a plataforma e a cidade”, revela, sublinhando que a comunidade será muito importante em todo este processo. De resto, o dirigente considera que a BoaBoa será “talvez um dos projetos com maior potencial de crescimento na cidade de Lisboa, pois vai crescer juntamente com a as pessoas e a comunidade que faz a cidade.”