Mobilidade

Câmara de Lisboa promove transporte coletivo em táxi para o Rock in Rio

18, Junho 2018

No âmbito da edição de 2018 do festival Rock in Rio, o Município de Lisboa, a CARRIS e a mytaxi, em conjunto com os empresários de táxi, associaram-se para desenvolver um projeto piloto para transporte coletivo em táxi enquadrado pelo regime jurídico do serviço público de transporte de passageiros, na figura do Transporte Público Flexível (TPF).

Este projeto realiza-se exclusivamente durante os dias do Rock in Rio Lisboa, ou seja, nos dias 23 e 24, 29 e 30 de junho, e para viagens dentro do concelho de Lisboa que tenham como origem ou destino o recinto do festival no Parque da Bela Vista.

Na ida para o festival Rock in Rio, os passageiros e respetivos acompanhantes serão recolhidos em até dois endereços dentro do concelho de Lisboa, tendo obrigatoriamente o recinto do festival como destino comum. Na saída do festival Rock in Rio, os passageiros têm obrigatoriamente o mesmo ponto de origem e poderão ser conduzidos a um máximo de dois endereços de destino dentro do concelho de Lisboa.

Para Miguel Gaspar, vereador da mobilidade e Segurança da Câmara de Lisboa, “esta será a primeira oportunidade de mostrar em Lisboa as vantagens do táxi partilhado, uma solução flexível, porta-a-porta, que oferece total conforto para os utilizadores. São iniciativas como o myTaxi match Carris, bem como outras soluções de mobilidade partilhada também apoiadas pela Câmara de Lisboa como o car sharing ou o scooter sharing que, cada vez mais, constituem uma alternativa ao uso do automóvel particular.”
 
Para poderem recorrer ao serviço de transporte coletivo em táxi, os passageiros que solicitam o serviço devem descarregar a app mytaxi para o seu telemóvel e registar-se naquela plataforma, aceitando as respetivas condições de utilização. O transporte coletivo em táxi será realizado por táxis licenciados para o transporte em táxi no concelho de Lisboa, devidamente identificados com o dístico de transporte público flexível “TPF Rock in Rio Lisboa 2018”.

Este serviço terá um valor máximo de cinco euros por cada conta de utilizador que solicita o serviço, mesmo nas circunstâncias em que o taxímetro marque um valor superior. Este valor máximo de cinco euros abrange o transporte do passageiro e de um acompanhante, bagagem, o transporte de animais, quando este seja permitido no quadro da legislação aplicável, assim como quaisquer suplementos de chamada.

Caso o valor do taxímetro seja inferior a cinco euros, consoante transporte um utilizador (máximo de 2 passageiros), ou dez euros, no caso de transportar dois utilizadores (máximo de 4 passageiros), o valor a pagar por cada conta de utilizador será sempre inferior a cinco ou dez euros, respetivamente.

A aplicação mytaxi permite que os custos da viagem sejam repartidos pelas duas contas de utilizadores que solicitam o serviço, conforme a distância percorrida por cada um deles. Cada passageiro solicitante será informado, através da app, sobre a estimativa do custo individual da viagem, antes do respetivo início. O custo total da viagem poderá variar em relação ao preço inicialmente estimado, mas não excederá em caso algum o limite máximo acima referido.
 
O pagamento deverá ser efetuado através da app mytaxi, com cartão de crédito ou PayPal, não havendo lugar ao pagamento em numerário

Como funciona na prática este serviço?

Este serviço de partilha permite dividir os custos do táxi até duas contas de passageiro mytaxi. Para realizar um pedido mytaximatch CARRIS, o passageiro deverá:
1.    Abrir a aplicação
2.    Selecionar o pedido Match e introduzir o endereço ou a referência para onde deseja ir (por exemplo Rock in Rio Lisboa ou Parque da Bela Vista)
3.    Por fim, só precisa de aguardar uns minutos até à chegada do seu motorista.

A aplicação mytaxi permite que os custos da viagem sejam repartidos pelos dois utilizadores, conforme a distância percorrida por cada um deles, até ao máximo de 5€ por conta de utilizador.

A viagem pode ser partilhada por um máximo de dois clientes, sendo que cada um pode levar um acompanhante consigo. Depois do segundo cliente sair, a viagem termina.

Caso não encontre um 2º passageiro até ao seu destino o preço da viagem nunca ultrapassará os 5€.
 
As eventuais sugestões ou reclamações relativas ao serviço de transporte coletivo em táxi devem ser dirigidas ao Município de Lisboa, através do email dmmt.dgmt@cm-lisboa.pt .

Mais informações