Desporto, Município

Campo histórico das Salésias ganha nova vida

26, Maio 2016
Na data em que passam 70 anos, a 26 de maio, sobre a conquista do Campeonato Nacional de Futebol pelo Belenenses, o clube do restelo ganhou uma prenda especial: o regresso ao mítico campo das Salésias. O presidente da CML esteve no primeiro dia da nova vida do estádio, um espaço que faz parte da história da cidade.

O regresso às Salésias  60 anos depois resulta de um acordo entre Belenenses, Câmara Municipal de Lisboa , Junta de Freguesia da Ajuda e Fundação EDP depois de um investimento de cerca 200 mil euros.

Um passo decisivo na concretização do Plano de Desenvolvimento do Estádio do Restelo. O projecto irá permitir, por um lado a protecção do património do Belenenses e por outro o desenvolvimento e criação de novas de infra-estruturas “ a bem do clube e da cidade” avançou o presidente da CML na inauguração do novo equipamento.

Fernando Medina deu os parabéns ao clube pela devolução de um espaço  emblemático da cidade e aos adeptos por fazerem parte de “ uma das instituições mais carismáticas e vibrantes da capital”.

Uma palavra ainda para o presidente da Junta de Freguesia da Ajuda, José António Videira, que nas palavras do presidente da autarquia, “nunca baixou os braços e lutou para que este dia acontecesse”.

Para o presidente do Belenenses, Patrick Morais de Carvalho, o sonho transformou-se em realidade.

As Salésias

Inaugurado a 29 de janeiro de 1928, o Estádio das Salésias ganhou o estatuto de um dos melhores recintos de Portugal. Foi o primeiro campo relvado do pais e também o primeiro a ter bancadas e iluminação artificial. Recebeu cinco finais da Taça de Portugal e cinco jogos da selecção nacional e viu jogar Matateu, Pepe, Vicente, José Pereira, Feliciano, Capela, Vasco e Manuel Andrade.

O renovado campo das Salésias está agora pronto para ser usado pelos escalões mais jovens do Belenenses e também pela equipa de râguebi dos azuis de Lisboa.

Mais notícias sobre:
Desporto, Município