Ajuda, Ambiente, Higiene urbana

CML reforça fiscalização de higiene urbana

20, Janeiro 2015
  • Fiscalização Higiene Urbana, Ajuda
    Fiscalização Higiene Urbana, Ajuda

Os vereadores Duarte Cordeiro e Carlos Manuel Castro, com os pelouros da Higiene Urbana e Proteção Civil, respetivamente, participaram em 20 de janeiro, na freguesia da Ajuda, numa ação de fiscalização e sensibilização na área da higiene urbana, acompanhados pelo presidente da Junta de Freguesia, José António Videira, Polícia Municipal e membros do Núcleo de Fiscalização do Departamento de Higiene Urbana da autarquia. 

A iniciativa marcou o arranque de ações os semelhantes que vão repetir-se durante o ano de 2015 pelas 24 freguesias da cidade, com o propósito de apelar aos munícipes e comerciantes o cumprimento das regras e horários para o depósito de resíduos, alertando-os para a ação diária de fiscalização levada a cabo pelos serviços camarários e a Polícia Municipal.

São ações conjuntas e complementares das ações diárias levadas a cabo, com as quais se pretende “mostrar que há uma fiscalização atenta”, dar-lhe visibilidade e sensibilizar as pessoas para “um comportamento preventivo”, evitando colocar indevidamente os resíduos na rua, afirmou Duarte Cordeiro num briefing com os jornalistas que acompanharam a iniciativa. 

 

Respeitar horários e locais

O vereador lembra que há um horário e locais próprios para a colocação dos resíduos.  O seu abandono junto a paredes ou ecopontos causa situações de insalubridade e está sujeito a coimas que variam entre os 25 e os 700 euros, salienta. “Não pretendemos propriamente multar as pessoas mas queremos que saibam que podem ser multadas em caso de incumprimento”, disse. 

Depois do lançamento, ainda durante o ano passado, da campanha “Lisboa Merece ser Cuidada”, a câmara procura agora dar mais visibilidade e eficácia à fiscalização, pelo que pretende delegar nas juntas de freguesia competências nesta área.

Com as freguesias foram identificados pontos críticos que irão durante todo o ano ser alvo destas ações, previsivelmente com uma periodicidade quinzenal. Uma equipa composta por cerca de 20 membros, entre efetivos da Polícia Municipal e do Núcleo de Fiscalização da Higiene Urbana, distribuirá folhetos de sensibilização e atuará em situações de incumprimento, sobretudo quando forem detetadas pessoas que frequentemente colocam resíduos em locais indevidos, como os ecopontos ou as paredes dos prédios. 

Duarte Cordeiro apela ainda aos munícipes para que assumam “uma atitude preventiva”, lembrando que podem colocar junto da câmara ou das juntas de freguesia os problemas com que se deparam, seja no que concerne a situações de insalubridade seja em relação à falta de equipamentos. 

“Se todos nós tivermos um comportamento mais correto, obviamente que melhoraremos a vida na cidade”, conclui. 

 

Video "Não deixe o seu monstro na rua"

Array
Mais notícias sobre:
Ajuda, Ambiente, Higiene urbana