Cultura e Lazer, Município

Semana da Moda de Lisboa

09, Março 2019
ModaLisboa “Insight” a brilhar no Pavilhão Carlos Lopes, de 7 a 10 de março
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa
  • Semana da Moda de Lisboa
    Semana da Moda de Lisboa

De 7 a 10 de março, 31 coleções, 21 desfiles, nove designers LAB, seis finalistas Sangue Novo, quatro designers Workstation, passaram pelo Pavilhão Carlos Lopes, em quatro espaços diferentes. Esta edição, avança a organização, pretende ser uma reflexão transversal sobre as novas dinâmicas e as motivações criadas pela moda.

"Um evento que está a acompanhar a mudança da cidade"

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa marcou presença no segundo dia da ModaLisboa. Fernando Medina assistiu aos desfiles de Awaytomars e de Lídia Kolovrat, e conheceu os bastidores de um evento de grande importância para Lisboa que, diz, está a mudar e a acompanhar a mudança da cidade.

"Uma iniciativa que, apesar de ter muitos anos na capital, tem-se transformado e acompanhado esta dinâmica tão grande que estamos a viver, em sermos uma cidade muito mais global, dinâmica, cosmopolita, aberta e que é hoje um espaço de partilha e de difusão dos jovens criadores portuguesas e todo este grande universo associado à moda", explicou o presidente da autarquia, entidade que coorganiza a Lisboa Fashion Week.

O reconhecimento internacional que a cidade tem alcançado nos últimos anos tem permitido a criação de mais oportunidades para mostrar o que já existia, "muita gente criativa com grande capacidade e qualidade". 

Sobre o futuro, Fernando Medina não tem dúvidas, os próximos anos serão de avanço nesta escala que Lisboa já atingiu, "a capital mudou de patamar, a ModaLisboa mudou e com ela a moda portuguesa".

Até às às 22 h de domingo, estará aberto ao público o Wonder Room, uma pop-up store (loja temporária), onde estão representadas 18 marcas de vestuário, acessórios, lifestyle, focadas nas áreas da sustentabilidade, saber-fazer, design e equipamentos.

No último dia, são apresentadas as coleções de Nuno Gama, Andrew Coimbra (LAB), Gonçalo Peixoto (LAB), Olga Noronha (LAB), Nycole (de Tânia Nicole, que já passou pelo Sangue Novo), Ricardo Andrez, Aleksandar Protic e Dino Alves.

No âmbito da parceria entre a Associação ModaLisboa e a Associação Nacional de Jovens Empresários, responsável pelo Portugal Fashion, a designer Nycole irá ainda apresentar a sua coleção no Pavilhão Carlos Lopes.

Sexta
Os seis jovens criadores finalistas do concurso Sangue Novo estrearam, no dia 8, de março, a passerelle do Pavilhão Carlos Lopes, no arranque das apresentações oficiais das coleções para o outono/inverno 19/20. Archie Dickens, Carolina Raquel, Federico Protto, Opiar (Artur Dias) Rita Carvalho e The Co.Re (Inês Coelho e Rachel Regent) trouxeram, como habitual nos desfiles Sangue Novo, a irreverência e o experimentalismo do estilismo jovem.

Carolina Raquel foi a vencedora do Prémio Moda Lisboa, assim ganhando um mestrado em Fashion Design na Polimoda (Florença), a par de uma bolsa de 5.000 euros; Archie Dickens arrecadou o prémio The Feeting Room, com acesso à concept store nacional; Protto conquistou os favores do júri como Melhor Designer, com direito a participação na plataforma Workstation.

Duarte (Lab) e Carolina Machado (Lab) apresentaram coleções inovadoras, abrindo caminho às criações dos consagrados Valentim Quaresma, cuja proposta futurista empolgou o público presente, e Ricardo Preto, que encerrou a primeira noite de desfiles.

O último dia de desfiles iniciou-se com um clássico: a coleção proposta por Nuno Gama, sempre muito aclamada.

A surpresa do dia surgiu, já depois das apresentações de Andrew Coimbra Lab e Gonçalo Peixoto, quando Olga Noronha trouxe as modelos para uma encenação baseada numa coreografia: um bailarino aspergia cinzas sobre os vestidos, revelando os motivos florais até então invisíveis.

Após as apresentações de Nycole (com propostas quase exclusivamente masculinas), de Ricardo Andrez e de Aleksandar Protic, coube uma vez mais ao veterano Dino Alves consagrar as suas novas propostas num belo desfile de encerramento.

Conferências Fast Talks

No arranque oficial, no dia 7 de março, a 52.ª edição da ModaLisboa levou às recém-inauguradas Carpintarias de São Lázaro, o novo polo cultural na colina de Santana, os quatro designers da plataforma Workstation e as conferências Fast Talks. Com a moderação de Joana Barrios, os profissionais Catherine da Silveira, Flávia Aranha, Julien da Costa e Miguel Bento descreveram a importância da sua experiência na idealização e criação da moda ou marcas de moda.

Coube, como habitualmente, à vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Lisboa, dar as boas vindas, destacando a "excelente ideia da ModaLisboa na escolha de um [novo] espaço que promove o cruzamento entre as diversas artes".

Catarina Vaz Pinto elogiou ainda a constante criatividade destas conferências, que "põem a moda a pensar no dia-a-dia das pessoas".

Array
Mais notícias sobre:
Cultura e Lazer, Município