Cultura e Lazer

Comemorações dos 120 anos do nascimento de Almada Negreiros

05, Abril 2013

Inaugurou no dia 7 de abril, na Calçada da Glória, pelas 18h, a exposição coletiva de Arte Urbana “Almada por se7e”.   

"Almada por se7e" inaugura o ciclo expositivo da Galeria de Arte Urbana de 2013, integrando as comemorações dos 120 anos do nascimento de Almada Negreiros, com intervenções nos painéis da Calçada da Glória e do Largo da Oliveirinha. No contexto de uma obra pautada por uma forte heterogeneidade e por uma radical vanguarda que convida a uma constante revisitação, lançámos o desafio a sete artistas - Fidel Évora, João Samina, Mário Belém, Miguel Januário, Pantónio, Pedro Batista e Tamara Alves - no sentido de reinterpretarem algumas peças e temas emblemáticos naquele autor. 

Propondo um jogo de espelhos entre o então “Poeta d’ Orpheu Futurista e Tudo” e os atuais autores de arte urbana, o convite feito pela GAU atribuiu a cada um dos sete artistas, uma área, um género ou um registo que Almada longa ou intensivamente trabalhara, a saber: Commedia dell’Arte, com as suas personagens de Arlequins, Columbinas e Pierrots para Fidel Évora; abstração geométrica, com criações como o derradeiro mural “Começar”, instalado na sede da Fundação Calouste Gulbenkian, para João Samina; Mário Belém com todo o trabalho de figuração feminina, destacando entre o vasto reportório, a pintura decorativa de Nu, do Bristol Club; a Miguel Januário foi sugerido inspirar-se nos textos de intervenção, em particular no incontornável Manifesto Anti-Dantas; para Pantónio, toda a monumental produção das gares marítimas; o autorretrato em Almada, nas suas inúmeras variações, para Pedro Batista e os figurinos de moda, foram atribuídos a Tamara Alves. 

O percurso em cada um foi longo, pois a responsabilidade era grande, mas como Pantónio afirma na sua entrevista – “(…) e então apercebi-me que me bastava lá ir desenhar o que já me era natural nos meus temas (…)”. Era este o intuito da GAU – criarem o que lhes era natural, mas sob o signo de Almada Negreiros.

 

COMEMORAÇÕES DOS 120 ANOS DO NASCIMENTO DE ALMADA NEGREIROS

Comemoram-se este ano os 120 anos do nascimento de José de Almada Negreiros e os 100 anos do nascimento de Almada, o artista.

Foi em 1913, nos salões da Escola Internacional de Lisboa, que o mundo viu nascer o artista Almada, figura ímpar da vanguarda portuguesa. Nenhum outro do seu tempo, na verdade  qualquer tempo, foi tão prolífico na exploração dos vários níveis de expressão artística no virtuosismo com que neles se exprimiu. Almada Negreiros é um artista multimédia avant la lettre. É esse talento único que queremos celebrar, relembrar e revisitar este ano com um vasto conjunto de iniciativas onde se incluem edições de livros (Assírio & Alvim e Babel), espetáculos de teatro, visitas guiadas às suas intervenções de arte pública na cidade de Lisboa, performances, leituras, um Colóquio Internacional na Fundação Calouste Gulbenkian, exposições, tertúlias, ciclos de filmes e até um monumento de grandes dimensões, nascido de um desenho do artista, a erigir no novo espaço da Ribeira das Naus.

A obra de Almada Negreiros inclui um conjunto múltiplo de trabalhos plásticos e literários, marcados pelo estilo de alguém que cultivou, em múltiplas direções, a mais vibrante das formas de comunicação.

Neste ano de 2013, em que se celebram os 120 anos do seu nascimento e os 100 anos da sua primeira exposição individual, convidamos todos a celebrar, reencontrando a sua vasta obra, Almada Negreiros pintor, poeta, bailarino, dramaturgo, conferencista, desenhador, vitralista, romancista, ensaísta, crítico de arte, e tudo!

Viva o Almada, viva! Pim!

Aqui biografia sumária de Almada Negreiros

Aqui programa de dia 6 de abril, Ler em Todo o Lado, no Chiado

Aqui programa previsto para as comemorações

 

CALENDÁRIO PREVISTO:

ABRIL

Dia 6

LER EM TODO LADO

Organizado:

Câmara Municipal de Lisboa,

Bibliotecas Municipais de Lisboa

Associação Portuguesa de Editores e Livreiros

 

15h00 às 16h00 - Performance de Sussurradores, pelos Contabandistas.

Largo do Chiado

 

15h00 às 18h00 - NA PELE DE ALMADA…

Convite público à leitura de textos de José de Almada Negreiros e à representação do artista,

em cafés, varandas, na rua, por todo o Chiado.

 

Leituras específicas:

16h00 - Leitura do Manifesto Anti-Dantas, pela actriz Paula Mora, com encenação de João Mota. (Apoio Teatro Nacional D. Maria II)

Esplanada Pastelaria Benard

 

17h00 - Leitura do Manifesto Anti-Leitura por José Fanha, autor do texto.

Esplanada do Café Brasileira

 

VENDA DE LIVROS

Co-produção: CML /BLX e APEL; Apoios: Pastelaria Benard e Pastelaria Brasileira.

 

21h15 - OLHOS DE GIGANTE - (teatro)

Teatro Nacional D. Maria II, Sala Estúdio - Teatro o Bando

 

Dia 7

16h15 - OLHOS DE GIGANTE - (teatro)

Teatro Nacional D. Maria II, Sala Estúdio - Teatro o bando

 

18h00 - Exposição: ALMADA POR SE7E

Calçada da Glória

Galeria de Arte Urbana (GAU) - CML

Inauguração da exposição colectiva com a presença do Presidente da Câmara Municipal 

de Lisboa, António Costa, por esta ocasião será apresentada pela Comissão o programa 

das Comemorações dos 120 do nascimento de José de Almada Negreiros.

 

Dia 9 - 10h00 - PERCURSO PEDONAL - Organizado pela CML

Fundação Calouste Gulbenkian, Igreja de Fátima e Tribunal de Contas.

 

Dia 10

22h00 - MANIFESTO PARA O ALMADA

Bartô do Chapitô.

Leituras de textos de Almada Negreiros por vários actores convidados.

 

Dia 11

10h00 - PERCURSO PEDONAL - Organizado pela CML

Do Hotel Ritz ao Diário de Notícias.

 

MAIO - JUNHO

TERTÚLIAS ALMADIANAS

Conversas intergeracionais e interdisciplinares.

18h30 - Jardim de Inverno do São Luiz - Teatro Municipal.

7 Sessões | Maio e Junho (datas a anunciar).

Conversas com um painel de convidados de várias gerações: académicos, artistas plásticos, escritores, etc., com a presença de um moderador. Em cada sessão haverá uma ou mais leituras de textos de Almada Negreiros por actores/actrizes convidados.

 

JULHO - SETEMBRO

Exposição: ALMADA NEGREIROS 120 ANOS - À descoberta do espólio do artista multiforme José de Almada Negreiros.

Biblioteca Nacional de Portugal

Organizada por Sara Afonso Ferreira, Sílvia Laureano Costa e Simão Palmeirim.

 

SETEMBRO/OUTUBRO

GENTE DIZ ALMADA

Jardim de Inverno do São Luiz - Teatro Municipal

Espectáculo Multidisciplinar, uma ideia de Rui Portulez e produção de Sandra Simões.

10 X 12 = 120 - Doze artistas/propostas actualizam ALMADA em espectáculo multidisciplinar.

Do vídeo à música, passando pela performance, nomes como João Grosso, Manuel Cintra, Carlos Bica, Fernanda Lapa, Guta Naki ou Ana Deus, irão, cada um durante 10 minutos, dizer Almada “às gerações portuguesas do século XXI”.

 

NOVEMBRO

Exposição: ALMADA NEGREIROS 120 ANOS

CML - Paços do Conselho (transita da Biblioteca Nacional de Portugal)

 

COLÓQUIO INTERNACIONAL ALMADA NEGREIROS – LISBOA 2013

Os institutos da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, o IELT e o IHA, organizam em Lisboa um Colóquio Internacional, que decorrerá na Fundação Calouste Gulbenkian nos dias 13, 14 e 15 de Novembro, e que deverá contar com os principais estudiosos nacionais da sua obra, além de vários especialistas estrangeiros.

Neste colóquio propõe-se a reavaliação da obra de Almada Negreiros, que reveste aspectos muito singulares e complexos, bem como uma tentativa de esclarecimento do seu relacionamento com a cultura portuguesa e europeia, ao longo de seis décadas de uma produção artística marcante no panorama do século XX.

 

Outros acontecimentos em curso:

 

PERCURSOS CML

Percurso pedonal (continuação).

Percurso autocarro LINHA K4.

Aplicação para IPHONE e andróide.

Mapa/brochura para lançar com percursos.

 

FILMES

Documentário sobre Almada Negreiros – Graça Castanheira.

Documentário sobre Sarah Affonso – Claudia Clemente.

Ciclo de filmes sobre Almada – em local a definir.

 

MONUMENTO

Monumento a Almada a partir do desenho Auto-Reminiscência, um auto-retrato de 1949.

Localização: Ribeira das Naus – Lisboa.

(Inauguração com leitura de “O Menino d’Olhos de Gigante” por João Grosso – mês a definir.)

 

EXPOSIÇÕES

 

AUTO-RETRATOS

Museu do Chiado

 

EM TORNO DOS LIVROS DE ARTISTA DE ALMADA NEGREIROS

Fundação EDP/Sala do Cinzeiro

Comissariado: José Manuel dos Santos, João Pinharanda.

 

EDIÇÕES

 

IMPRENSA NACIONAL - CASA DA MOEDA / IGESTPAR

- 2.ª edição, corrigida e ampliada de Almada Negreiros – Um Percurso Possível, 1993.

 

ASSÍRIO & ALVIM

- Manifesto Anti-Dantas e por extenso por José de Almada-Negreiros, Poeta d’Orpheu, Futurista e Tudo, Livro + CD.

Lido por José de Almada Negreiros; Apresentado e anotado por Sara Afonso Ferreira.

- Identificar Almada, de Maria José Almada Negreiros.

- Assim Fala Geometria, compilação de entrevistas a José de Almada Negreiros por António Valdemar.

 

BABEL

- Catálogo da exposição - Almada Negreiros 120 anos, Biblioteca Nacional de Portugal.

- Reedição de Maternidade – 26 Desenhos de Almada Negreiros, texto de Ernesto de Sousa, 1983.

- Reedição de 10 Primeiras Gravuras Riscadas em Vidros Acrílicos, 1963.

 

 

Mais notícias sobre:
Cultura e Lazer