Areeiro, Cultura e Lazer, Intervenção social

Concerto pela Paz apela à solidariedade

22, Abril 2017
Concerto pela Paz, no Fórum Lisboa, marca arranque das iniciativas de comemoração do 25 de Abril em Lisboa.
  • Concerto pela Paz no Fórum Lisboa
    Concerto pela Paz no Fórum Lisboa
  • Concerto pela Paz no Fórum Lisboa
    Concerto pela Paz no Fórum Lisboa
  • Concerto pela Paz no Fórum Lisboa
    Concerto pela Paz no Fórum Lisboa
  • Concerto pela Paz no Fórum Lisboa
    Concerto pela Paz no Fórum Lisboa
  • Concerto pela Paz no Fórum Lisboa
    Concerto pela Paz no Fórum Lisboa
  • Concerto pela Paz no Fórum Lisboa
    Concerto pela Paz no Fórum Lisboa
  • Concerto pela Paz no Fórum Lisboa
    Concerto pela Paz no Fórum Lisboa
  • Concerto pela Paz no Fórum Lisboa
    Concerto pela Paz no Fórum Lisboa
  • Concerto pela Paz no Fórum Lisboa
    Concerto pela Paz no Fórum Lisboa

O Fórum Lisboa recebeu hoje, pela segunda vez, mais um Concerto pela Paz. Organizado pelo Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), e pela Associação das Coletividades do Concelho de Lisboa (ACCL), o espetáculo, com entrada livre, teve o apoio da Câmara Municipal de Lisboa.

João Afonso, vereador dos Direitos Sociais, assistiu ao concerto, na casa que, salientou, "é dos lisboetas e de quem vem a Lisboa". Sede da Assembleia Municipal de Lisboa, o Fórum Lisboa é um espaço "ao serviço da sociedade civil como verdadeira Casa da Cidadania, aberto a atividades cívicas, culturais ou sociais".

O concerto, "um passo no sentido da paz", como assinalou o vereador, marca o início das comemorações do 25 de Abril, em Lisboa.

A colaboração, entre a autarquia e o CPPC, que Ilda Figueiredo pretende ver alargada a outras áreas, permitiu a realização do segundo Concerto pela Paz em Lisboa, três anos depois da primeira edição. Anunciando que estão em preparação novas iniciativas no âmbito do apoio dos municípios a este movimento - com treze autarquias envolvidas -, a presidente do CPPC aproveitou ainda para apresentar o livro "Décadas de Luta pela Paz". O livro, que comemora os 40 anos da formalização jurídica do CPPC, é "uma homenagem a todos os que deram o melhor de si à ampliação da luta pela paz".

A "tomada de posição" em defesa da paz no mundo - "num período em que crescem em várias partes do globo conflitos armados, atos de racismo, de xenofobia e de intolerância" - terá constituído um dos motivos para esgotar a lotação da sala. Para Pedro Franco, presidente da ACCL, "a solução para a paz mundial está em nós", apelando à participação de todos, porque "todos não seremos demais".

Ao longo da tarde, com setecentas pessoas a esgotarem a lotação da sala, passaram pelo palco a Banda Filarmónica da Sfuco, o grupo feminino Ai! a Dança, o Grupo de Cantares Tradicionais do Clube TAP Portugal, a banda Rita&oRevólver - cujos temas “abordam a luta pelos direitos dos povos e das minorias”, e Tim.

O concerto tem lugar no dia seguinte à realização, em Madrid, de um Fórum sobre violência urbana e educação para a convivência e paz. Fernando Medina, presidente da Câmara de Lisboa, interveio na sessão plenária do encontro, que contou com a participação de autarcas e presidentes de regiões e autoridades locais, como a presidente de Paris Anne Hidalgo, ou a alcaldesa local, Manuela Carmena. No final da reunião, foi aprovada uma declaração com dez compromissos para a construção de Cidades de Paz.

 

 

 

Array
Mais notícias sobre:
Areeiro, Cultura e Lazer, Intervenção social