Intervenção social, Município

Conferência - Novas Perspetivas para a Inovação Social

28, Novembro 2017
O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, participou no dia 28 de novembro na Conferência subordinada ao tema Novas Perspetivas para a Inovação Social, a qual teve lugar na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. Uma organização conjunta da Comissão Europeia, Governo Português e Fundação Calouste Gulbenkian, que pretendeu debater as políticas da inovação social na Europa.
  • Conferência - Novas Perspetivas para a Inovação Social
    Conferência - Novas Perspetivas para a Inovação Social

Ao lado de Anne Hidalgo, Presidente da Câmara de Paris, Fernando Medina participou num painel onde afirmou que "a inclusão social é a chave para o desafio das sociedades".

"Para lidar com as diversidades temos de criar oportunidades em conjunto,a inclusão é fundamental para mantermos sociedades abertas e tolerantes e Lisboa como capital global tem de manter-se em conjunto" acrescentou.

No final, o Presidente da CML deixou numa palavra um conselho para as outras cidades -confiança, confiança nas comunidades e na energia das pessoas".

Mais de 100 oradores e 1400 participantes

A conferência, que decorreu durante dois dias, 27 e 28 de novembro, e contou com a presença de altas individualidades portuguesas e europeias, cientistas de nível mundial, inovadores, empreendedores sociais, representantes da sociedade civil, decisores nacionais e regionais, filantropos, investidores de capital de risco, business angels , estudantes e políticos, teve como grande objetivo impulsionar a inovação social na Europa, já que esta é uma forma eficiente e eficaz de promover políticas públicas inclusivas e criadoras de riqueza. Pretendeu, ainda, desenvolver uma nova narrativa para a inovação social, para que esta se enraíze, cresça, floresça e dê frutos. E apresentar um balanço da inovação social hoje, analisar as novas tendências neste vasto domínio, potenciar discussões vivas e estimulantes e promover a criação de redes entre inovadores, empresários e outros criadores de valor, impulsionados por um ideal social. As tendências parecem ser as de soluções tecnológicas, aplicadas a problemas locais, mas não só.

Esta iniciativa foi, também, uma forma dos Estados-Membros aprenderem com outros as boas práticas de uso de fundos europeus para estas questões, uma vez que se está já a preparar o orçamento para o pós-horizonte 2020.

Portugal apresenta-se como um exemplo único na Europa, uma vez que é o único país a utilizar o FSE- Fundo Social Europeu para financiar projetos de inovação social.

Desde 2010, a União Europeia tem vindo a abrir os seus programas de financiamento a práticas inovadoras para lidar com questões sociais, desde Fundos Estruturais até programas mais flexíveis e de menor dimensão. Nesse espírito, foi lançado, nesta conferência, um "prémio Horizonte" no valor de 2 milhões de euros centrado na mobilidade de pessoas seniores. Uma forma de se poder enfrentar o Envelhecimento na Europa de uma forma global e mais ativa para que traga mais felicidade para todos.

Também o Prémio Patient Innovation que distingue doentes e cuidadores que criem soluções que podem ajudar outras pessoas com as mesmas doenças foi entregue, na conferência. Patient Innovation é uma plataforma e rede social de partilha de soluções inovadoras criadas por doentes e cuidadores.

Array
Mais notícias sobre:
Intervenção social, Município