Mobilidade [SEM], Município, Santa Maria Maior

Conferência “Wise Mobility - Mobilidade Inteligente para as Cidades do Futuro”

20, Setembro 2018
Fernando Medina apresenta proposta em que se poderá circular em Lisboa por um euro por dia, famílias pagarão no máximo dois passes e todo o restante agregado familiar viaja de forma gratuita, bem como crianças isentas até aos 12 anos.
  • Conferência “Wise Mobility - Mobilidade Inteligente para as Cidades do Futuro”
    Conferência “Wise Mobility - Mobilidade Inteligente para as Cidades do Futuro”

A Câmara Municipal de Lisboa promoveu, no dia 20 de setembro, no Museu do Dinheiro do Banco de Portugal, a conferência “Wise Mobility – Mobilidade inteligente para cidades do futuro”,  que se propôs a debater em torno da ambição da capital em ver o seu sistema de mobilidade evoluir no sentido da sustentabilidade, eficácia, acessibilidade e segurança, tomando partido das oportunidades que decorrem das recentes evoluções em termos de tecnologia, negócio, procura e governança.

Foi debatida a adaptação da rede de transportes públicos às novas dinâmicas da mobilidade, e discutido o potencial de complementaridade que os serviços de mobilidade partilhada e outros serviços inovadores baseados em smartphones apresentam.

Na sessão de abertura, Fernando Medina apresentou toda a problemática na área da mobilidade na cidade de Lisboa, na predominância do transporte individual que acontece, na sua opinião, devido “à necessidade de centenas de milhares de trabalhadores que entram em Lisboa para trabalhar porque não têm transportes públicos eficazes, confiáveis e acessíveis”.

O presidente da autarquia sublinhou a necessidade de mudança e para isso já apresentou uma proposta na Área Metropolitana de Lisboa (AML) onde a matéria da mobilidade irá ser uma prioridade. “Se a proposta apresentada na AML for aprovada, toda a gente circulará em Lisboa por 1 euro por dia, 30 euros por mês e que este valor fique congelado ao longo dos próximos anos; as famílias pagarão no máximo dois passes e todo o restante agregado familiar viajará de forma gratuita, bem como as crianças até aos 12 anos sejam isentas”. 

Medina acrescentou que a proposta incluiu transformar os transportes mais eficazes. “Em Lisboa a resposta vai ser mais rápida, com os novos autocarros da Carris, que vão incrementar muito a oferta; a expansão do metropolitano também terá que acontecer e ainda tenho a expectativa de fechar um acordo com o governo relativamente ao investimento do transporte pesado na AML (corredor da A5, requalificação da linha de Cascais, uma solução para o transporte de Loures, grande aposta no transporte fluvial e ferroviário sobre a ponte, facilitar as ligações entre os concelhos da margem sul) ”.

O presidente da CML informou ainda que já está a ser preparado o concurso para a operação rodoviária na Área Metropolitana de Lisboa, a ser lançado em 2019. “É um momento histórico para nós, queremos lançar um único concurso para uma rede integrada dos vários municípios e entre os vários municípios, que funcione com uma marca única, com características e qualidades dos veículos únicos, com um sistema de bilhética e tarifário e com vários operadores que possam operar sob as mesmas regras.”

O encerramento da conferência esteve a cargo do vereador da Mobilidade, Miguel Gaspar, que reforçou a ideia da importância de um maior uso do transporte público por parte da população mas também da necessidade em criar um sistema de transportes públicos de qualidade, de confiança e acessível.

Este encontro contou com especialistas das várias áreas da mobilidade sustentável, nomeadamente: serviços inovadores de mobilidade partilhada, empresas de transporte públicos e logística urbana.

Array
Mais notícias sobre:
Mobilidade [SEM], Município, Santa Maria Maior