Habitar, Município

Construção e reabilitação de casas, a fundo perdido, para famílias carenciadas

12, Julho 2019
Município de Lisboa e Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana assinaram hoje um acordo de colaboração no âmbito do ´Programa de Apoio ao Acesso à Habitação 1º Direito`. O acordo prevê um financiamento para construção e reabilitação, a fundo perdido, de mais de 81 milhões de euros, para um investimento de 240 milhões, até 2024.
  • Assinatura de acordo entre Município e Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana no âmbito do Programa "1º Direito"
    Assinatura de acordo entre Município e Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana no âmbito do Programa "1º Direito"
  • Assinatura de acordo entre Município e Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana no âmbito do Programa "1º Direito"
    Assinatura de acordo entre Município e Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana no âmbito do Programa "1º Direito"
  • Assinatura de acordo entre Município e Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana no âmbito do Programa "1º Direito"
    Assinatura de acordo entre Município e Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana no âmbito do Programa "1º Direito"
  • Assinatura de acordo entre Município e Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana no âmbito do Programa "1º Direito"
    Assinatura de acordo entre Município e Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana no âmbito do Programa "1º Direito"
  • Assinatura de acordo entre Município e Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana no âmbito do Programa "1º Direito"
    Assinatura de acordo entre Município e Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana no âmbito do Programa "1º Direito"

O acordo hoje celebrado, considera “prioritários” 499 agregados: 66 agregados no Bairro da Boavista, 48 no Bairro Padre Cruz, e 355 frações em diversos pontos da cidade.

Este programa “vai fazer a diferença” na promoção da habitação em Lisboa, afirmou Fernando Medina, na cerimónia de assinatura do acordo.

O documento foi assinado pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, e pela presidente do Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana, Isabel Dias, numa cerimónia que contou com a presença da vereadora da Habitação, Paula Marques, da secretária de Estado da Habitação, Ana Pinho, e Helena Roseta, responsável pela iniciativa legislativa que deu origem à Lei de Bases da Habitação, aprovada recentemente.

Financiamento de 81 milhões de euros a fundo perdido

O acordo, no âmbito do Programa de Apoio ao Acesso à Habitação 1º Direito, prevê um financiamento a fundo perdido de mais de 81 milhões de euros, para um investimento de 240 milhões, até 2024, revelou Medina.

Até ao final do ano, a câmara vai celebrar os contratos de financiamento, correspondentes à 1ª fase, para 1527 casas, num investimento de mais de 70 milhões de euros, que corresponderão “a um valor de comparticipação a fundo perdido do estado de quase 18 milhões de euros”.