Alcantara, Belem, Desporto

Correr em Lisboa, pela mulher e pela vida

13, Maio 2015
  • Apresentação da Corrida Lisboa, a mulher e a vida
    Apresentação da Corrida Lisboa, a mulher e a vida
  • Apresentação da Corrida Lisboa, a mulher e a vida
    Apresentação da Corrida Lisboa, a mulher e a vida
  • Apresentação da Corrida Lisboa, a mulher e a vida
    Apresentação da Corrida Lisboa, a mulher e a vida

A corrida “Lisboa, a Mulher e a Vida” é o paradigma da “afirmação do Desporto em Lisboa” no feminino. Para Jorge Máximo, vereador do Desporto da Câmara Municipal de Lisboa, as mulheres estão a participar “cada vez mais” nas inúmeras provas desportivas que em Lisboa vão acontecendo.

Mais de 10 000 mulheres - das 15 000 esperadas - estão já inscritas para a corrida de 24 de maio, na zona ribeirinha de Lisboa, adiantou a organização, na apresentação oficial que decorreu dia 12 de maio.

“Juntar familiares, amigas e colegas de trabalho” é o lema desta 10ª edição. Rosa Mota, madrinha da corrida, Adelaide de Sousa, Mónica jardim, Bibá Pitta, Cuca Roseta, Joana Câncio, Mariana Alvim, já vestiram a camisola para “os 5 km mais femininos e divertidos de Lisboa”.

Para o vereador da autarquia, que uma vez mais apoia a prova, este entusiasmo à volta da corrida deve ser capitalizado como um “veículo de promoção de boas causas”, neste caso o apoio à luta contra o cancro da mama.

O apoio, revelou Carlos Móia, traduz-se na entrega de € 630.637 à Liga Portuguesa Contra o Cancro, ao longo das nove edições da prova. Uma verba, informou o responsável do Maratona Clube de Portugal, que tem sido usada na compra de novas máquinas, para o rastreio de uma doença que ainda mata 1500 mulheres por ano em Portugal.

Cerca de 40% das mulheres não fazem rastreio do cancro da mama. Por medo, "não do rastreio, mas do resultado".
Para combater os números - cerca de 4500 novos casos de cancro da mama por ano - que "não mudaram" ao fim de 10 anos, Carlos Móia deitou mãos à obra e organizou esta corrida de solidariedade.

O rastreio depende dos fundos que são conseguidos em iniciativas como esta, afirmou o representante da Liga Portuguesa Contra o Cancro, satisfeito pela “mudança de comportamentos e mentalidade”, de que é prova a forte adesão a esta corrida.

Mais notícias sobre:
Alcantara, Belem, Desporto