Desporto, Mobilidade [SEM]

De bicicleta para... todo o lado

18, Setembro 2016
​A “ciclabilidade de Lisboa num percurso plano e acessível a todos” foi uma vez mais dada a conhecer aos participantes do tradicional passeio Lisboa Ciclável, inserido na Semana Europeia da Mobilidade (SEM).
  • Mobilidade Suave em Bicicleta
    Mobilidade Suave em Bicicleta

Ao longo da renovada Zona Ribeirinha da capital, o passeio, de cerca de 20 km, fez-se entre o Terreiro do Paço, Av. Infante D. Henrique, Rua Cintura do Porto, Praça 25 de Abril, Rua do Mar, Rua Cintura do Porto, Av. Infante D. Henrique, Terreiro do Paço, Av. Ribeira das Naus, Cais do Sodré, Av. Brasília, Belém, Av. Brasília, Cais do Sodré, Av. Ribeira das Naus, terminando no Terreiro do Paço.

Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, juntou-se aos cerca de mil e duzentos entusiastas cicloturistas no evento Bicla Fest, que organizou este domingo no Terreiro do Paço uma concentração de bicicletas antigas, Audace da Mobilidade, Cycling Chic da Mobilidade, e as Crianças e a Mobilidade em Strider Bikes.

"Lisboa é cada vez mais uma cidade ciclável", algo que se vê pelo "número crescente de utilizadores de bicicleta não só para lazer mas também cada vez mais no seu quotidiano", observou.

"Estamos a alargar muito a rede de ciclovias e vamos continuar a fazê-lo". Um trabalho, esclareceu Medina, que se articula com os concelhos vizinhos, incluindo igualmente os concelhos da margem sul. Através de candidaturas a fundos europeus, os municípios da área metropolitana pretendem criar "uma rede ciclável, abrangente, integrada, capaz de servir as necessidades de mobilidade de todos os que se deslocam nesta área", concluiu o autarca.

Para participar, informou a organização a cargo da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta, bastou uma bicicleta e “vontade de conhecer Lisboa de uma forma saudável e ecológica”, através da sua rede ciclavel.

De bicicleta para o trabalho

Coube à iniciativa Bike to Work, já na sua sexta edição, a abertura do programa das inúmeras atividades da SEM, de 16 a 22 de setembro.

Organizada pela Câmara Municipal de Lisboa e Lisboa E-Nova – Agência de Energia e Ambiente de Lisboa, com o apoio da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta, esta ação de rua contou com a participação de mais de 70 empresas que “desafiaram os seus colaboradores -, cerca de 200 segundo a organização -, a deslocarem-se de bicicleta para o trabalho”.

Sá Fernandes, vereador da Estrutura Verde e Energia, participou nesta iniciativa, que pretendeu “sensibilizar as empresas/instituições e os seus colaboradores para a necessidade de reduzir os impactos ambientais da mobilidade urbana, promovendo os meios suaves de mobilidade”.

Ao longo da manhã, os participantes que se deslocavam de bicicleta para o trabalho, foram recebidos no Parque das Nações, com natural destaque para as crianças do projeto Ciclo Expresso do Oriente, um “comboio de bicicletas para a escola”.

Pedalar é saúde

Já no dia 17, a Praça Luís de Camões acolheu uma ação de sensibilização para as vantagens da mobilidade suave. A iniciativa convidou os que passeavam no local para testar as suas aptidões e forma velocipédicas.

Pedalando em bicicletas fixas, os transeuntes concorriam entre si para fazer andar miniaturas de elétricos numa pista - vencedores e vencidos receberam brindes e informação sobre as vantagens de utilização de veículos não poluentes e mais amigos do ambiente e da forma física.

Telheiras em Movimento

Também no dia 17, o Telheiras em Movimento regressou para a sua 3.ª edição, nas ruas Prof. João Barreira e Prof. Henrique Vilhena, com atividades relacionadas com peões, bicicletas, acessibilidades, mobilidade reduzida, vivência positiva do espaço público, saúde e actividade física.

Durante uma tarde repleta de animação, houve atividades para todas as idades, com Segways, bike paper, Feira da Tralha e patins em linha, além de ações de sensibilização com cadeiras de rodas.

 

Mais notícias sobre:
Desporto, Mobilidade [SEM]