Intervenção social, Município

Desafios para a Empregabilidade em Lisboa

16, Outubro 2017

Fazer um balanço do trabalho realizado na promoção da empregabilidade em Lisboa foi o objetivo de um Encontro realizado pela Câmara Municipal de Lisboa, no dia 16 de outubro, na sala de exposições dos Paços do Concelho, no âmbito do Programa Municipal para a Economia Social e Promoção da Empregabilidade.

Presente na iniciativa esteve o vereador dos Direitos Sociais da Câmara Municipal de Lisboa, João Afonso, que em termos de balanço começaria por destacar a aprovação do Plano de Desenvolvimento Social da cidade para o período de 2017-2020, que consagrou, pela primeira vez, um eixo dedicado à empregabilidade.” Um eixo que já tem envolvido cerca de 50 entidades. Um referencial para a cidade e um reforço de alinhamento estratégico”. Referiu o autarca, perante uma sala cheia que contou com a representante do Instituto de Emprego e Formação Profissional, Mónica Lima, da diretora de Empreendedorismo e Inovação do Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas – IAPMEI, Helena Moura, representantes de diversas autarquias da região de Auvergne/Rhône Alpes e do Clube Intercultural Europeu, que acolheu esta delegação, presidentes de juntas de freguesia,  parceiros, entre outras personalidades.

Na oportunidade, João Afonso referiu o sucesso do projeto municipal “RedEmprega Lisboa” que passado quase um ano abrange sete redes de empregabilidade em 16 freguesias, envolvendo mais de 100 organizações que, potencialmente, abrangem mais de cinquenta por cento da população e dos desempregados.

Destacou ainda o projeto ACSI-Acellerate Change Social Inclusion, implementado pelo UP Social das Eurocidades, centrado na inovação social “aplicada” que reforça as parcerias e o trabalho em rede a uma escala europeia e permite identificar desafios comuns, promover a seleção e implementação de boas práticas, nomeadamente, em cinco municípios parceiros - Atenas, Barcelona, Estocolmo, Roterdão e Lisboa -, em três áreas muito relevantes: inclusão social de crianças em risco, combate ao desemprego jovem e ao desemprego de longa duração.

Coordenado pelo ISEG, mas envolvendo entidades diversas, como o IEFP, foi neste encontro apresentado um estudo que se insere no programa de promoção de empregabilidade que está a ser desenvolvido pela Câmara Municipal de Lisboa. 

A ideia é propor estratégias que, de forma concertada entre a intervenção municipal e entidades ligadas a esta área no poder central, possam definir as estratégias mais adequadas para a promoção da empregabilidade em Lisboa, junto das camadas da população mais vulneráveis ou com menores qualificações.                          

Mais notícias sobre:
Intervenção social, Município