Ambiente

Doutoramento em Alterações Climáticas e Desenvolvimento Sustentável

25, Outubro 2018
Alunos do doutoramento em "Alterações climáticas e políticas de desenvolvimento sustentável", foram recebidos esta tarde nos Paços do Concelho de Lisboa. A iniciativa assinala os 10 anos do programa, criado por três universidades de Lisboa: Nova, Técnica e Clássica. Cerca de metade dos doutorandos são portugueses.
  • Doutorandos em Alterações Climáticas recebidos nos Paços do Concelho de Lisboa
    Doutorandos em Alterações Climáticas recebidos nos Paços do Concelho de Lisboa
  • Doutorandos em Alterações Climáticas recebidos nos Paços do Concelho de Lisboa
    Doutorandos em Alterações Climáticas recebidos nos Paços do Concelho de Lisboa
  • Doutorandos em Alterações Climáticas recebidos nos Paços do Concelho de Lisboa
    Doutorandos em Alterações Climáticas recebidos nos Paços do Concelho de Lisboa

Numa época em que as alterações climáticas são consideradas a maior ameaça ambiental do século XXI, o programa doutoral, lançado em 2009, apostou na formação de uma nova geração de especialistas, capazes de enfrentar os desafios de um mundo cada vez mais marcado pelas alterações climáticas, e pelos desafios do desenvolvimento sustentável.

Ao longo de 10 edições, foram recebidas mais de 400 candidaturas de países do todo o mundo: Alemanha, Angola, Arménia,  Brasil, Bangladesh, Bolívia, Canadá, Cabo Verde, China, Colômbia, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos da América, Finlândia, Guiné-Bissau, Holanda, Itália, Moçambique, Polónia, Portugal, Reino Unido, São Tomé e Príncipe, Síria, Turquia e Uruguai.

O município de Lisboa, representado pelo vereador do Ambiente, Estrutura Verde, Clima e Energia, tem "reforçado o seu empenho nesta matéria". A orgânica municipal, revelou Sá Fernandes, tem hoje um departamento dedicado exclusivamente às questões do Ambiente, Energia e Alterações Climáticas.

Em maio do próximo ano, avançou o vereador, a cidade recebe o Congresso Europeu de Adaptação às Alterações Climáticas “fruto do reconhecimento da cidade no trabalho climático”. Lisboa está ainda a trabalhar num memorando climático com outras cidades capitais verdes da Europa para endereçar na próxima Cimeira do Clima COP24, que decorrerá em dezembro deste ano, em Katowice, na Polónia.

Mais notícias sobre:
Ambiente