Pagina principal

Doutoramento Honoris Causa de João Charters de Almeida

Março 12, 2013
Array

Teve lugar no salão nobre da reitoria da Universidade de Lisboa, no passado dia 11 de março, a cerimónia de doutoramento do artista plástico João Charters de Almeida à qual assistiu António Costa, presidente da Câmara de Lisboa.

Após o tradicional cortejo académico ao som de Pomp & Circumstance de Elgar, o primeiro discurso esteve a cargo de Fernando Baptista Pereira, professor da Faculdade de Belas-Artes de Lisboa, que traçou os aspectos fundamentais da obra do artista homenageado pondo ênfase na multiplicidade das suas expressões que vão do desenho à escultura, passando pela pintura, medalhística e gravura, lembrando ainda o à vontade com que Charters de Almeida domina vários materiais, como a pedra o aço, o betão. No mesmo discurso foi lembrado o percurso do criador, desde a sua formação na Faculdade de Belas Artes no Porto, sob a orientação do mestre Salvador Barata Feyo e as diferentes fases artísticas que a obra de Charters de Almeida atravessou. 

Seguiram-se as palavras António Matos, também professor na Faculdade de Belas Artes, na qualidade de “padrinho” do candidato, que referiu a singularidade da obra de Charters de Almeida, fosse pela sua ancoragem no formalismo de uma fase inicial fosse pelo minimalismo que definem as composições mais recentes do escultor. Referiu ainda a liberdade criativa que caraterizam a sua obra e a monumentalidade de algumas das suas esculturas de implementação urbana. 

Uma sala cheia de convidados, amigos e alunos do escultor, onde se encontrava a presidente da Assembleia Municipal Simonetta Luz Afonso, o presidente do Tribunal de Contas, Guilherme de Oliveira Martins, e Manuela Ramalho Eanes, aplaudiu de pé o momento da recepção da medalha e do diploma pelo ora doutorado Charters de Almeida. 

O homenageado agradeceu confessando-se vivamente emocionado com a outorgação e referiu a enorme responsabilidade que sente cair-lhe sobre os ombros devido a tamanho reconhecimento. Charters de Almeida não deixou de fazer um agradecimento especial à CML cidade que acolhe diversas das suas obras fazendo referência ao novo lugar do conjunto escultórico transladado da Ribeira das Naus e que agora funcionará como pórtico à Alameda da Universidade.

A encerrar a cerimónia o reitor da Universidade de Lisboa António Nóvoa pegou precisamente na introdução deste elemento artístico que agora assinala a entrada do campus universitário para lembrar o quanto a cidade e a universidade têm vindo a ganhar pela aproximação conjunta depois de muitos anos de divórcio. “Neste ponto – disse o reitor referindo-se ao conjunto escultórico Charters de Almeida – dá-se o encontro entre a cidade e a universidade. Sendo a cidade um lugar de criação e que a universidade se deve virar para a cidade e para o mundo para aí intervir”. O reitor lembrou ainda que este é um tempo presente que mais se parece com o passado do que com o futuro e que é preciso convidar a todos o libertarem-se das inércias presentes. 

Este discurso, muito aplaudido, encerrou a cerimónia à qual se seguiu a inauguração de uma exposição dedicada ao artista com o título “Símbolos, Utopias e Vertigens”.

João Charters de Almeida nasceu em Lisboa em 1935, matriculou-se em arquitetura na Escola Superior de Belas Artes do Porto tendo posteriormente mudado para o curso de escultura. Foi professor assistente com regência de cadeiras, naquela Escola Superior durante 8 anos, tendo feito concurso público para professor efectivo ao 9 ano da sua actividade docente em permanência, tendo pedido um ano depois da tomada de posse, a demissão do cargo para se dedicar ao seu ateliê. Entre as suas obras mais conhecidas destacam-se as suas intervenções em espaço público, denominadas como " CIDADES IMAGINÁRIAS", como na rotunda de Telheiras uma das obras de arte pública que mais impressiona dada a sua escala.



Últimas notícias

Abr 23, 2014

Escultura Lisboa de José Guimarães Restaurada

Teve lugar, no passado dia 23, na praça 25 de Abril, uma cerimónia que assinalou o final da obra de... saber mais...

Abr 23, 2014

Terreiro do Paço - Concerto e fogo-de-artifício - 24 Abril

A partir das 22h30, arranca Mais Abril - 40 anos, o grande concerto das comemorações dos 40 anos do... saber mais...