Desporto

EDP Meia Maratona de Lisboa

19, Março 2017
Foram milhares os participantes que vieram atravessar a Ponte de 25 a pé e a correr numa das mais aguardadas provas de atletismo de Lisboa. Às 10h30 em ponto, Fernando Medina deu a partida da mais esperada prova da cidade e depois participou na corrida acompanhado do vereador do desporto, Jorge Máximo. Um passeio inesquecível para todos os que marcaram presença.

O dia pôs-se risonho, o sol brilhou e milhares correram ou caminharam pela Ponte 25 de abril em direção a Lisboa que se espraiava branca e luminosa à espera dos participantes. Uma alegria vibrante fazia-se sentir entre os muitos que pisavam pelo próprio pé o tabuleiro da mais icónica travessia sobre o rio, muitos deles pela primeira vez, outros, reincidentes, a revisitar uma emoção rara a que não se acede todos os dias.  Havia de todas as idades, crianças, adultos, seniores, muitos pais babados acompanhados dos filhos que vieram assim celebrar um dia do pai diferente. À hora marcada, Fernando Medina deu o tiro de partida e a ponte encheu-se de um mar de gente, sobre o mar que corria lá em baixo. 

A edição deste ano contou mais uma vez com a presença de atletas das mais variadas nacionalidades, entre os quais participantes olímpicos e campeões mundiais (nas senhoras Vivian Cheruyot, Mare Dibaba, Ruti Aga, Mary Wacera, e as portuguesas Ana Félix, Sara Moreira e Jéssica Augusto, nos masculinos Nguse Amloson Mwnagi, Simopn Cheprot, Edwin Koech e os nacionais Hermano Ferreira, José Moreira, Ricardo Ribas, Rui Teixeira entre outros). 

A Meia Maratona contou com duas partidas, uma da ponte 25 de Abril e outra de Algés, de onde partiram também as provas Elite Masculina e Feminina de Cadeiras de Rodas a segunda e a mais esperada, da ponte sobre o Tejo. 

No final sagrou-se vencedor o estreante na prova e Lisboa, o neozelandês, Jake Robertson. Uma surpresa. No feminino, venceu a etíope Mare Dibaba.

Fernando Medina esteve na entrega dos prémios aos vencedores deste ano e durante a conferência de imprensa, salientou estarmos perante um grande evento da cidade de Lisboa: “esta prova é já um ícone da cidade, possui a dimensão de competição internacional e cada vez atrai mais atletas de fora, mas também possui a dimensão de atrair dezenas de milhares de pessoas, amantes do desporto e não só, que vêm correr ou caminhar e desfrutar da excelente vista que se tem da ponte e da frente ribeirinha”. Fernando Medina salientou também a visibilidade que a cidade de Lisboa adquire com este evento terminando a felicitar a organização e os parceiros que apoiam esta prova. 

Visivelmente cansado, mas surpreendido, o vencedor Jake Robertson contou à imprensa como apesar da novidade do terreno lisboeta, conseguiu ganhar terreno facilmente face aos adversários. Afinal, o fraco vento que se fez sentir ao longo da manhã enquanto a temperatura do dia subia, não foi um adjuvante mas antes um oponente e disso deram conta alguns atletas durante a conferência de imprensa. 

Saiba aqui as classificações. 

 

Array
Mais notícias sobre:
Desporto