Beato, Investir, Município

Encontro de empresários abre Web Summit

07, Novembro 2016
Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, esteve hoje num encontro de empresários - no âmbito da Web Summit o “maior evento do género na Europa” -, que teve lugar no Palácio de Xabregas, em Lisboa.
  • Encontro de empresários abre Web Summit
    Encontro de empresários abre Web Summit

Lisboa é hoje uma das capitais mais dinâmicas da Europa, mas também uma das cidades mais abertas que podem encontrar, afirmou Medina aos investidores presentes. Queremos proporcionar melhores oportunidades a quem investe em Lisboa.

Estamos a viver um momento “incrível e dinâmico”, considerou, assegurando que a Câmara assume esta colaboração com a Web Summit não só no horizonte da cimeira mas também como “uma parceria duradoura para o futuro”.

Nos próximos três dias, de 7 a 10 de novembro, vão estar em Lisboa cerca de sete mil empresários, de 166 países, num evento que conta já com mais de cinquenta e três mil inscrições.

A Venture Summit, reúne investidores de todo o mundo, e contou com a presença do primeiro-ministro António Costa, e Duarte Cordeiro, vice-presidente da autarquia.

Há seis anos, recordou Paddy Cosgrave, quando se realizou a primeira cimeira em Dublin, assistiram cerca de quatrocentas pessoas. “É incrível pensar nisso”, disse o CEO da WEB Summit.

Receber esta cimeira é uma honra mas também um enorme desafio, salientou o primeiro-ministro. “Queremos ver o país reconhecido como um bom local para investir”, afirmou, numa referência ao programa “200M Co.Invest with the Best”.

O estado assegura uma verba de 200 milhões de euros cuja aplicação será decidida por empresários. Trata-se de disponibilizar o dinheiro às pessoas certas para a escolha dos projetos certos, conclui António Costa.

Construído no século XVI, o primeiro proprietário do Palácio de Xabregas foi Dom Tristão da Cunha, nobre da confiança de Dom Manuel e de Dom João III.

Objeto de intervenção profunda, na primeira metade do século XVIII, que lhe deu a feição atual, o edifício resistiu ao terramoto de 1755, e está classificado como Imóvel de Interesse Público.

Array
Mais notícias sobre:
Beato, Investir, Município