Ambiente, Município

Energias Renováveis: Japão escolhe Lisboa para projeto inovador

29, Junho 2018
Contribuir para a utilização de energias renováveis é o principal objetivo do Projeto LISCOOL.O sistema, em desenvolvimento desde 2016,no âmbito de um acordo assinado entre a Câmara Municipal de Lisboa e a empresa japonesa NEDO começa a funcionar em três edifícios municipais a partir do mês de julho.O momento foi hoje, dia 29 de junho, assinalado nos Paços do Concelho.
  • Energias Renováveis: Japão escolhe Lisboa para projeto inovador
    Energias Renováveis: Japão escolhe Lisboa para projeto inovador

O projeto consiste na implementação de uma nova tecnologia (Automated Demand Response) de aparelhos de ar condicionado, com um menor consumo, menores riscos ambientais, mais silenciosos, de tecnologia avançada, durante um período experimental de cinco anos.

Paços do Concelho, Olivais e Campo Grande, são os edifícios da Câmara Municipal de Lisboa que irão receber esta tecnologia amiga do ambiente.

Fernando Medina considera que se trata de um projeto importante para a cidade que muda a forma "como usamos a energia", começando por agradecer a escolha de Lisboa para a sua implementação.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa falou da sustentabilidade nas suas diversas dimensões, económica, social e ambiental como a "palavra-chave" das decisões políticas do nosso tempo.

Fernando Medina explicou as razões que levaram da cidade a ser eleita como capital verde da Europa em 2020 reforçando que "estamos na linha da frente no que diz respeito à implementação de medidas que mostrem ao mundo que Lisboa é um exemplo de sustentabilidade!

Um acordo que integra uma iniciativa do Governo Japonês com o Ministério da Economia na implementação na cidade de Lisboa, de um programa de gestão de energia promovendo o ajuste em tempo real do consumo energético dos equipamentos recorrendo a um sistema inovador de acumulação de energia, e em função da produção energética de origem renovável, visando o aumento da eficiência energética dos edifícios.

A cerimónia contou ainda com a presença do Embaixador do Japão, Jun Niimi, que agradeceu a Lisboa pela sua cooperação com o projeto, enalteceu as relações entre os dois países elogiando a política portuguesa no que toca ao apoio e implementação de energias renováveis.

O desenvolvimento deste projecto é promovido por um consórcio de empresas japonesas e portuguesas.

Mais informação

Array
Mais notícias sobre:
Ambiente, Município