Cultura e Lazer

Exposição de pintura de Luís Dourdil nos Paços do Concelho

09, Julho 2015
  • Exposição de pintura de Luís Dourdil
    Exposição de pintura de Luís Dourdil

"Cem Anos de Dourdil: a Pintura Antes de Tudo"; é o título da exposição da obra do pintor Luís Dourdil agora patente na Galeria de Exposições dos Paços do Concelho. Duas dezenas de pinturas e outros tantos desenhos, para além de materiais e documentos ligados à atividade do artista, integram esta mostra inaugurada no ano em que se comemoram os cem anos do seu nascimento.

No ato inaugural, no dia 9 de julho, Maria Teresa Bispo, comissária da exposição, referiu a importância da obra de Luís Dourdil e da sua relação com a cidade - nomeadamente, através do mural no Café Império (restaurado no ano passado), talvez a sua intervenção de maior impacto junto do público. Luís Fernando Dourdil, filho do pintor, agradeceu, em nome da família, às diversas entidades, personalidades e empresas, "mas muito especialmente à Câmara Municipal de Lisboa", os apoios que tornaram possível não só esta exposição como todas as iniciativas do programa que, desde final do ano passado e até ao próximo mês de novembro, assinala o centenário do nascimento do artista.

A vereadora do pelouro da Cultura, Catarina Vaz Pinto, justificou o referido apoio municipal com o facto de a Câmara Municipal de Lisboa ter a "obrigação de divulgar os artistas que nasceram nesta cidade e nela intervieram". A autarca agradeceu, por sua vez, a oferta ao Município de duas pinturas e um fresco de Luís Dourdil, que passam a integrar o espólio do Museu de Lisboa.

Antes da visita inaugural à exposição, houve ainda tempo para a atriz Ângela Pinto dizer um poema de Lagoa Henriques ("Do Teu Álbum de Lembranças", 1975), dedicado a Dourdil, e que faz parte de uma performance ("prOVOcação") encenada por Helder Gamboa e coreografada por Marta Silva a partir do conto "Dois Ovos ao Fim da Tarde", de Fernando Namora, sobre uma vivência do pintor, e que será apresentada no dia 26 de julho, pela Largo Residências, no largo do Intendente, no âmbito do festival Bairro Intendente em Festa.

A exposição agora patente, com curadoria de José Brito, cobre sobretudo o período de experimentação neo-cubista do pintor, desenhando sobre uma grelha sintética geometrizante figuras populares expressionistas sobre fundo abstrato, que decorre entre meados da década de 50 e meados da década de 80 - embora integre alguns desenhos e a pintura "Homens do Fogo" do seu período neo-realista, dos anos 40. À maneira de catálogo, a exposição é acompanhada por um "jornal do centenário" de Luís Dourdil, com interessante material sobre o famoso mural de 48 metros quadrados do Café Império, do início dos anos 50, executado a têmpera de ovo - e que esteve na génese inspiradora do conto de Fernando namora "Dois Ovos ao Fim da Tarde" - e cujo estudo em desenho integra os elementos expositivos desta mostra.

 

Galeria Paços do Concelho de Lisboa
2ª a 6ª das 10h ás 13h e das 14h ás 18h.
Até ao dia 21 de Agosto.

Mais notícias sobre:
Cultura e Lazer