Cultura e Lazer, Santa Maria Maior

Fado volta em grande com o Festival Santa Casa Alfama

16, Maio 2018
  • Festival Santa Casa Alfama
    Festival Santa Casa Alfama

 Festival Santa Casa Alfama promete voltar a fazer deste bairro o maior palco de Fado na cidade, entre os dias 28 e 29 de setembro. A promessa ficou registada na apresentação do evento, em conferência de imprensa que decorreu no dia 16 de maio, no rooftop do novo Terminal de Cruzeiros de Santa Apolónia - espaço que também acolherá alguns dos espetáculos previstos.

Na ocasião - que contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, da vereadora da Cultura, Catarina Vaz Pinto, do provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Edmundo Martinho, do presidente da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior, Miguel Coelho, e do produtor Luís Montês - foram revelados alguns dos nomes de artistas participantes, entre consagrados e novos talentos, alguns dos quais também marcaram presença nesta conferência de imprensa.

Serão mais de 40 concertos de outros tantos artistas, dispersos por 12 palcos cobrindo todo o bairro de alfama. Alexandra, António Pinto Basto, Maura, Dulce Pontes, Paulo de Carvalho, Raquel Tavares e a jovem revelação Maria Emília farão soar as suas vozes no palco principal (o palco Santa Casa). No palco instalado no Museu do Fado e no seu restaurante pontuarão Carlos Leitão, Cristina Maria, João Chora e Teresa Tapadas; no mesmo local (e também no próprio Largo do Chafariz de Dentro) irão gemer as guitarras de Ângelo Freire, da família Parreira (António, Paulo e Ricardo), Marta Pereira da Costa e Pedro Jóia.

Outros palcos estarão localizados no rooftop do Terminal de Cruzeiros, no Largo das Alcaçarias (palco Ermelinda Freitas), no Auditório Abreu Advogados (palco Amália), no Grupo Sportivo Adicense, na Igreja de São Miguel, na Sociedade Boa União, no Centro Magalhães Lima, na Igreja de Santo Estevão, e no Largo de São Miguel (Fado à Janela). Os bilhetes podem ser adquiridos com descontos até 31 de agosto e 27 de setembro, ou nos próprios dias do Festival, no Museu do Fado e nos locais habituais, sendo trocados nesye Museu nos dias do evento por pulseira que dará acesso aos locais dos concertos.

No final da conferência de imprensa, a jovem revelação Maria Emília deixou um "cheirinho" do Fado que tomará conta de todo o bairro nos dias do evento.

Mais notícias sobre:
Cultura e Lazer, Santa Maria Maior