Belem, Cultura e Lazer, Visitar

Festas de Lisboa assinalam 500 anos da Torre de Belém

28, Novembro 2014
  • Inauguração de exposição pública nos 500 anos da Torre de Belém
    Inauguração de exposição pública nos 500 anos da Torre de Belém
  • Inauguração de exposição pública nos 500 anos da Torre de Belém
    Inauguração de exposição pública nos 500 anos da Torre de Belém
  • Inauguração de exposição pública nos 500 anos da Torre de Belém
    Inauguração de exposição pública nos 500 anos da Torre de Belém
  • Inauguração de exposição pública nos 500 anos da Torre de Belém
    Inauguração de exposição pública nos 500 anos da Torre de Belém
  • Inauguração de exposição pública nos 500 anos da Torre de Belém
    Inauguração de exposição pública nos 500 anos da Torre de Belém
  • Inauguração de exposição pública nos 500 anos da Torre de Belém
    Inauguração de exposição pública nos 500 anos da Torre de Belém
  • Inauguração de exposição pública nos 500 anos da Torre de Belém
    Inauguração de exposição pública nos 500 anos da Torre de Belém
  • Inauguração de exposição pública nos 500 anos da Torre de Belém
    Inauguração de exposição pública nos 500 anos da Torre de Belém

A próxima edição das Festas de Lisboa vai associar-se à comemoração dos 500 anos da Torre de Belém, anunciou a vereadora Catarina Vaz Pinto, na cerimónia de inauguração da exposição pública “a magnífica e formosa torre”, que decorreu dia 28 de novembro.

Presentes na inauguração, na fortaleza que começou por ser o "baluarte defensivo da barra do Tejo", estiveram o secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, o presidente da junta de freguesia de Belém, Fernando Rosa, Nuno Vassallo e Silva, diretor geral do Património Cultural e Isabel Cruz Almeida, diretora da Torre de Belém.

Em 2015, o encerramento das Festas da Cidade será no jardim frente à Torre, num espetáculo " especificamente criado para o efeito", adiantou Catarina Vaz Pinto. Também as marchas "terão como um dos motes a comemoração dos 500 anos da Torre".

"Continua a manter-se linda e não parece ter 500 anos", disse a vereadora da Cultura que realçou o bom estado de conservação deste monumento, classificado pela UNESCO, desde 1983, como Património da Humanidade.

A celebração será "popular", realçou o diretor geral do Património Cultural, preocupado em "alargar as iniciativas à população de Lisboa e aos visitantes estrangeiros", sublinhando o "carater universal" da Torre. Também os "mais jovens e o setor educativo" vão ser lembrados, disse Nuno Silva.

A exposição, hoje inaugurada, tem dois núcleos - em suportes MUPI sobre a história da Torre e da zona envolvente -, um junto da Torre e outro junto ao Padrão dos Descobrimentos. Será, considerou a diretora da Torre de Belém e do Mosteiros dos Jerónimos, uma forma de os "muitos turistas que passeiam pela zona ribeirinha" poderem "saber e partilhar um pouco da história da Torre ao longo dos tempos".

Para Jorge Barreto Xavier, que agradeceu à Câmara Municipal de Lisboa a "decisão de ter este ícone como elemento essencial" [das celebrações das Festas da Cidade], a Torre "é hoje em dia um dos ícones nacionais mais relevantes ", que passou de uma "vocação essencialmente militar" para uma "estrutura mental e representativa simbólica do modo de nos vermos a nós próprios".

No final, antes de um passeio pela exposição no exterior, foi lançado um novo postal a que foi aposto um carimbo comemorativo dos CTT- Correios de Portugal. 

Consulte aqui o programa das comemorações

Array
Mais notícias sobre:
Belem, Cultura e Lazer, Visitar