Ambiente, Urbanismo, Visitar

Inaugurado o novo Jardim da Cerca da Graça

17, Junho 2015
  • Jardim da Cerca da Graça
    Jardim da Cerca da Graça

Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, e José Sá Fernandes, vereador com o pelouro da Estrutura Verde, partilharam o gesto de descerrar a placa que assinala o momento da inauguração do novo Jardim da Cerca da Graça, na encosta subjacente ao Convento da Graça.

Com uma área de 1,7 hectares, o Jardim da Cerca da Graça é o maior espaço verde de acesso público da zona histórica e o segundo maior de Lisboa (a seguir ao Jardim Botânico). O novo jardim tem também uma função de atravessamento, já que irá assegurar novas ligações entre os bairros da Graça e da Mouraria, dispondo de três entradas principais: uma junto ao Convento da Graça, outra na Calçada do Monte, a meio da encosta, e, junto à Mouraria, uma outra na zona das Olarias (um pouco acima do novo Centro de Inovação da Mouraria / Quarteirão dos Lagares.

O projeto contemplou a plantação de cerca de 180 árvores e arbustos, a criação de um relvado central, três miradouros, um parque de merendas e um pomar. Está ainda dotado com um quiosque com esplanada e um parque infantil.

Ao ato inaugural acorreram, para além do presidente Fernando Medina e do vereador Sá Fernandes, a presidente da Assembleia Municipal, Helena Roseta, os vereadores Manuel Salgado, Catarina Vaz Pinto e João Afonso, as presidentes das Juntas de Freguesia de S. Vicente, Natalina de Moura, e de Arroios, Margarida Martins, e muitas centenas de populares.

Para o presidente da autarquia, "ver a obra ser imediatamente usufruída por centenas de pessoas é a melhor recompensa". Esta "é uma obra que faz cidade, no sentido de comunidade, e é o resultado do sonho de muitos, em particular do vereador Sá Fernandes que há 20 anos, enquanto cidadão, escreveu uma carta a pedir este espaço para a cidade", lembrou Fernando Medina. O edil lisboeta recordou também o papel do antigo presidente António Costa, que "soube congregar vontades". "Depois desta abertura, nunca mais ninguém calará o José Sá Fernandes", concluiu o autarca.

José Sá Fernandes, o homem mais festejado do momento, lembrou a sua demanda por este final, que se iniciou em 1995, com a abertura da cerca do convento à população após 700 anos fechada. "Este jardim é um luxo nesta área da cidade", que dele carecia, dada a sua "excepcional qualidade", sublinhou o vereador. Agora, "é necessário concluir a Estrutura Ecológica Verde da cidade, um velho sonho de quem acredita mais no verde do que no cinzento do betão ou no negro do alcatrão, como é o caso do arquiteto Gonçalo Ribeiro Telles", garantiu José Sá Fernandes.

A presidente da Junta de Freguesia de S. Vicente, por seu lado, considerou ser este "um novo pulmão que faltava no casco velho da cidade", terminando a parafrasear o poeta António Gedeão: "o sonho comanda a vida".

 

 

 

Mais notícias sobre:
Ambiente, Urbanismo, Visitar