Ambiente, Cultura e Lazer

Instagrammers enamorados por Lisboa

13, Fevereiro 2017
À procura de rostos, locais e projetos emblemáticos da cidade, vários instagrammers construiram uma bela história de amor em Lisboa e por Lisboa.
  • Rita Ferreira, mercearia criativa, foto de Catarina Ferreira
    Rita Ferreira, mercearia criativa, foto de Catarina Ferreira
  • Paulo Almeida, calceteiro, foto de Daniel Cerejo
    Paulo Almeida, calceteiro, foto de Daniel Cerejo
  • Maria das Dores, jardineira, foto de Rui Rodrigues
    Maria das Dores, jardineira, foto de Rui Rodrigues
  • Maria do Carmo, tasca Lisboa Tu e Eu, foto de Teresa Freitas
    Maria do Carmo, tasca Lisboa Tu e Eu, foto de Teresa Freitas
  • Museu Bordalo Pinheiro, foto de Sejkko
    Museu Bordalo Pinheiro, foto de Sejkko
  • Dalva, foto de Wandson
    Dalva, foto de Wandson
  • Carlos Ramos, foto de Mileu
    Carlos Ramos, foto de Mileu

Não é moda mas sim paixão verdadeira, dessas que só uma cidade como Lisboa pode despertar. Vários instagrammers responderam ao desafio de partilhar pessoas, projetos e lugares emblemáticos da cidade, o resultado só podia ser uma bela história de amor. 

Entre entrevistas, fotografias e filmes, fica aqui o resultado.

Veio estudar para Lisboa e por cá ficou porque se apaixonou pela cidade, esta alentejana de 36 anos de idade. Rita Ferreira dirige uma mercearia criativa na Guerra Junqueiro, adora andar de bicicleta e tem ideias para Lisboa. Foi fotografada e entrevistada por Catarina Ferreira. Ver instagram

"Quando me convidaram para entrevistar e fotografar alguém para a iniciativa "Enamorados por Lisboa", foi a imagem de um calceteiro que me veio à mente, já que ele é uma das principais pessoas que, em todos os dias de trabalho, demonstra o carinho que tem pela cidade ao cobri-la com um vestido tão nobre como é a calçada." Daniel Cerejo foi mesmo à procura de um calceteiro e encontrou Paulo Almeida, que em vez contar carneiros para adormecer, conta... pedras de calçada. Ver instagram

"São pessoas como a dona Maria das Dores que fazem com Lisboa seja uma cidade apaixonante. Um amor único." As palavras são de Rui Rodrigues, que fotografou esta jardineira de 69 anos, atualmente a cuidar dos jardins da Estufa Fria mas com um passado de três décadas nos viveiros da Avenida de Berlim. "As plantas são muito sensíveis, tal como as crianças, e por isso temos de as tratar com muito carinho", disse-lhe Maria das Dores, que revela ainda falar com as plantas. "Porque isso as deixa mais bonitas", diz, adiantando que as trata pelo seu nome em latim, hábito que adquiriu com o pai. Ver instagram

“Lisboa, Tu & Eu” é o nome da tasca que Maria do Carmo gere com muito sucesso em Alfama, desde o ano passado. “Lisboa é única: tem muita luz e é uma cidade apaixonante. Conheço muitos sítios, como a Tailândia (que me encantou das três vezes que lá fui), mas Lisboa - para viver - continua a ser espectacular. Já não conseguiria viver noutro lado. Só Lisboa.” É assim que esta nova lisboeta se refere à cidade, autêntica declaração de um amor apenas suplantado pelo que manifesta quando fala do seu marido, já falecido, aliás a razão que a levou a abandonar Torres Vedras, onde viveu 35 anos, para rumar a Lisboa.  Entrevista e fotografias de Teresa Freitas. Ver instagram

Talvez improvável no tema mas nem por isso, Bordalo Pinheiro foi o escolhido por Sejkko. Enfim, para sermos precisos o foco é o museu do famoso caricaturista, ceramista e ilustrador, apresentado por João Botelho, director do equipamento municipal no Campo Grande. “Aprendi muito hoje sobre este homem que foi em contra da normalidade. Peculiar, autêntico, um hedonista com princípios que construiu sentido usando arte e humor. Crítico político, com ideias sólidas, mas não polarizado”, diz Sejkko. Ver instagram

Os D’Alva são, para Wandson, “uma cartada certeira, um duo de amor e amizade, cheio de munição para fazer boas canções.” Mais, diz, “o Alex e o Ben fazem, desde Lisboa, com que o pop português cresça, dentro e fora de portas”, uma missão “de Lisboa para o mundo”.  Não se esquece do seu primeiro concerto, “estava eu lá, ao léu, sozinho, mas com a Internet toda. Não foi um concerto. Foi uma sessão de catarse.” Nasceu aí uma amizade, revela, adiantando que contribuiu depois para um videoclipe de uma das suas músicas preferidas: a LLS. Ver instagram

Com 53 anos, Carlos Ramos, nasceu em lisboa e fotografa no seu estúdio, no Largo do Carmo, há mais de 53. Foi escolhido por Mileu para o projeto Enamorados por lisboa pela “estranha carreira” de retratar lisboetas e porque “contribuiu para a semeadura da minha paixão por Fotografia e para Lisboa.” Ver instagram

Em construção

_________________

Conheça todas as imagens no instagram da Câmara Municipal de Lisboa

Vídeos

Mais notícias sobre:
Ambiente, Cultura e Lazer