Higiene urbana, Município

Lisboa a Compostar apresentado em encontro da MakeSense

25, Setembro 2018
Com cerca de 800 contentores entregues, o projeto ganha agora nova dinâmica

O projeto municipal de reciclagem de resíduos domésticos orgânicos foi apresentado em 23 de setembro durante um encontro da MakeSense, uma comunidade internacional de empreendedores sociais que juntou em Lisboa mais de 100 participantes. 

Catarina Valenta, técnica do Departamento de Higiene Urbana e Catarina Rebelo, da empresa de formação Socio-sistemas, apresentaram o projeto, alvo de grande curiosidade dos participantes no SenseCamp, maioritariamente jovens. 

O convite para a participação neste encontro surge pelo contacto com uma das voluntárias do movimento, após ter frequentado uma das ações de formação do Lisboa a Compostar, para receber o compostor. Essa é uma das condições para que quem deseje aderir ao projeto possa receber o seu equipamento, pois, explica Catarina Valente, tratando-se de uma prática comum em meio rural, “não é tão simples como colocar resíduos num contentor e implica alguns conhecimentos”. 

A autarquia tem quatro mil compostores para entregar e já foram distribuídos cerca 800 em 38 ações de formação, revela Catarina Valente. Já estão inscritos cerca de 1 600 lisboetas e após o período de férias serão retomadas as ações de formação. Muita gente já instalou o compostor e está a fazer reciclagem, diz Catarina Rebelo, o objetivo é mesmo atingir a entrega dos quatro mil. 

Cerca de 40 por cento dos resíduos produzidos em casa podem ser reciclados por compostagem, explica a formadora, e por isso a “compostagem doméstica é muito importante”. Diminui o desperdícios e constitui “uma mais valia”, pois o composto pode depois ser utilizado nas hortas, nos vasos em varanda ou na própria casa.  

Para adquirir um compostor gratuito basta fazer inscrição no portal do Lisboa a Compostar, que será depois levantado numa das ações de formação.  

Mais notícias sobre:
Higiene urbana, Município