Intervenção social, Município

Lisboa atenta às suas crianças

20, Abril 2018
Tolerância zero a qualquer forma de violência sobre as crianças ou jovens - 2.500 casos ativos - é o objetivo das organizações e entidades que em Lisboa promovem o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-tratos na Infância e o 1.º Encontro “Lisboa Protege”.
  • Lisboa atenta às suas crianças
    Lisboa atenta às suas crianças

 O vereador da Educação e dos Direitos Sociais, Ricardo Robles, participou, no dia 20 de abril, na sessão de encerramento do 1.º Encontro – Lisboa Protege - A Proteção das Crianças no Concelho de Lisboa, o qual teve lugar no Teatro Aberto. Uma iniciativa que se insere na campanha contra os maus-tratos na infância que decorre durante o mês de abril, na capital.

"Há um trabalho que precisa ser valorizado,o magma que junta todas estas forças aqui presentes.Se queremos uma cidade mais justa temos de olhar pelas nossas crianças",afirmou Ricardo Robles,convidando todos a estar presentes no dia 27 de abril na festa de encerramento da campanha que terá lugar na Alameda Afonso Henriques.

Este Encontro que contou com presença de inúmeros técnicos e individualidades, teve, como principal objetivo, trazer o debate para a esfera pública e promover a partilha de experiências e de conhecimento. Juntando especialistas e profissionais na área, para se conhecer melhor esta realidade existente na cidade, bem como analisar as respostas que existem e como podem ser monitorizadas e melhoradas.

Promover, proteger e defender os direitos das crianças é uma prioridade da Câmara Municipal de Lisboa. Sabemos que existem 2.500 casos ativos, maus-tratos físicos e psicológicos, casos de perigo eminente, por familiares, entre outros, que indicam que muita coisa ainda há por fazer. Desta forma, durante todo o mês está em curso uma ampla campanha de sensibilização para alertar consciências e que conta com a colaboração de vários parceiros.

Este é o compromisso: cuidar e proteger as crianças para ajudar a que cresçam, bem e felizes na nossa cidade.

Mais notícias sobre:
Intervenção social, Município