Cultura e Lazer, Investir

Lisboa Cidade Inteligente em debate

17, Abril 2018

Técnicos de vários serviços e empresas municipais reuniram-se em 17 de abril para debater projetos no âmbito das smart cities. Duarte Cordeiro, vice-presidente da autarquia, participou na sessão, que decorreu no CIUL - Centro de Informação Urbana de Lisboa.

Duarte Cordeiro, na abertura dos trabalhos, defendeu que os dados recolhidos para melhorar os serviços podem produzir informação com maior abrangência se os mesmos forem disponibilizados em modo aberto, com impacto positivo na sociedade. A utilização de sensores em contentores integrados, em mercados e em bares, são três exemplos de como as novas tecnologias podem melhorar a vida das pessoas.

A nível da higiene urbana, a opção por uma segunda rede de contentores integrados, cada um com sensores sobre o nível de enchimento, permitem tornar a rota mais eficiente através do planeamento das operações de recolha. Se disponibilizados às pessoas, estes sensores permitirão uma melhor identificação e deslocação até à eco-ilha que estiver menos cheia. No futuro o sistema poderá ser extensível aos comerciantes ou mesmo a prédios.
Quanto à utilização nos mercados, a contratualização de sensores para saber quantas pessoas ali se deslocam e a que horas, identificando picos de pressão, permitirá uma melhor gestão das cargas e descargas, ou mesmo acrescentar informação aquando do lançamento de concursos para arrendar lojas ou bancas.
Em relação aos bares, o uso de limitadores de ruído nas aparelhagens, balizados em função da localização da residência mais próxima, pode melhorar as rotinas de fiscalização, permitindo ainda a auto-regulação aos proprietários.

O workshop surgiu na sequência do envolvimento dos serviços e empresas municipais na identificação de iniciativas e projetos enquadráveis no conceito de smart cities, em áreas como o ambiente, energia, economia, mobilidade ou governação inteligente, da qual resultou o levantamento de quase 100 projetos, os quais permitiram, nesta primeira fase, destacar 23 iniciativas de acordo o seu conteúdo e maturidade, promovendo a sua divulgação e a partilha de conhecimentos, experiências e resultados obtidos.

Estas 23 Iniciativas foram escolhidas para serem espelhadas no arranque do Portal Lisboa Inteligente, https://lisboainteligente.cm-lisboa.pt/, uma plataforma de dados com informação útil em várias áreas da cidade.


Mais notícias sobre:
Cultura e Lazer, Investir